Menu

Bastidores da Politica

Audiência Pública discutirá possível venda de ações do Banese

Por iniciativa do deputado Iran Barbosa, do PT, a Assembleia Legislativa de Sergipe estará promovendo Audiência Pública, nesta sexta-feira, 30, às 9 horas, para debater o tema “Banese público e forte para o desenvolvimento de Sergipe”. Foram convidados para o debate a presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE), Ivânia Pereira, e o presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários da Bahia e de Sergipe (FEEB-BA/SE), Hermelino Meira Neto. Também foi convidado para participar da discussão o Presidente do banco sergipano, entre outros convidados.

De acordo com Iran Barbosa, a Audiência Pública é fruto de uma articulação feita junto com o Sindicato dos Bancários e defensores do caráter público do Banese, diante do anúncio de que decisão do Conselho de Administração do Banco do Estado de Sergipe, datada de 5 de agosto, aprovou a consulta ao acionista majoritário, o governo do Estado, quanto ao seu eventual interesse em alienar parte de suas ações. A decisão teve voto contrário do conselheiro Antônio Gois.

“Temos dúvidas e toda uma preocupação sobre esse caminho sugerido pelo Conselho. Entendemos que, em lugar de ajudar a manter o Banese como um banco forte e estatal, ele poderá piorar a sua situação e pavimentar o caminho para a uma futura privatização. Essa é a análise que fazem tanto o conselheiro Antônio Gois quanto os dirigentes do Sindicato dos Bancários, com quem tenho mantido diálogo. Tenho concordância com essa análise e, por esta razão, estamos realizando essa Audiência Pública, para ouvir o que tem a dizer os representantes dos trabalhadores do setor e também os representantes da instituição bancária”, explicou Iran.

Por Ascom Parlamentar

Ivan Leite admite aliança eleitoral entre Adriana e Márcio Sousa

O líder político de Estância, ex-prefeito e empresário Ivan Leite, já não vê como algo distante a possibilidade de a vice-prefeita da cidade, sua esposa, a professora Adriana Leite, ter...

PGR pede restabelecimento da prisão preventiva de Valdevan Noventa

Ministro Celso de Mello havia concedido liberdade ao deputado até que STF julgasse recurso. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (12) o...

Gilson Andrade, de Estância, a cereja que todo “bolo partidário” quer

O prefeito de Estância, Gilson Andrade, eleito em 2016 pelo PTC, é hoje um dos alvos mais cobiçados dos partidos políticos que atuam em Sergipe, com acenos e propostas de...

Belivaldo pede apoio a presidentes de Assembleia para PEC que beneficia Sergipe

Durante a abertura do 5º Encontro de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste), na manhã desta sexta-feira, 9, no plenário da Assembleia Legislativa, o governador Belivaldo Chagas (PSD) pediu que todos assinassem uma moção de apoio para a PEC 119/2019, da senadora Katia Abreu (PDT/TO).

Segundo o governador, a PEC viabilizará para o Estado de Sergipe em torno de R$ 300 milhões, que representam 30% do Fundo do Nordeste. Enfatizou que esses recursos serão aplicados em obras de infraestrutura.

Belivaldo Chagas

PEC

A PEC 119 da senadora Kátia Abreu foi apresentada no Senado na última terça-feira, 6. Ela destina recursos dos fundos constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste para os estados. A proposta altera a destinação desses fundos, hoje utilizados exclusivamente para investimentos do setor privado.

Atualmente, a Constituição prevê 3% da arrecadação com Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para os fundos constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste (FNO, FNE e FCO). Kátia quer que um terço desse valor seja repassado para os governos estaduais das respectivas regiões.

ParlaNordeste

O 5º Encontro de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) visa discutir temas como a Reforma da Previdência, Pacto Federativo, Marco Regulatório de Saneamento, Saneamento básico e da água, Revogação do Decreto n 9642/18, e Criação de Fundos Municipais para os Idosos.

 

Fonte: http://politicaemfoco.net.br/belivaldo-pede-apoio-a-presidentes-de-assembleia-para-pec-que-beneficia-sergipe/

Governadores do Nordeste discutem missão internacional com representantes da França e Rússia

Ainda cumprindo agenda conjunta, logo após a criação do Consórcio Nordeste, oficializada nesta segunda-feira (29), em Salvador, Bahia, a comitiva de governadores nordestinos seguiu para Brasília. Os detalhes da missão do Consórcio do Nordeste na Europa foram discutidos à noite, entre os governadores, o ministro de Negócios na França, Jean Yves, e o embaixador do país no Brasil, Michel Miraillet.

O encontro aconteceu na embaixada da França, em Brasília, e contou com a participação do presidente do Consórcio, governador Rui Costa (Bahia); dos governadores Wellington Dias (Piauí), Paulo Câmara (Pernambuco) e Fátima Nunes (Rio Grande do Norte); da vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino; do secretário executivo do Consórcio, Carlos Gabas; e de representantes do Ceará e do Maranhão. Ainda em Brasília, os gestores também foram à embaixada da Rússia.

“Hoje foi um dia muito rico, iniciamos com a estruturação do Consórcio, onde percebi a maturidade e compromisso dos nove governadores com o fortalecimento das ações das gestões estaduais. Depois fomos em grupo visitar duas embaixadas, Rússia e França, onde fomos muito bem recebidos e relatamos os problemas, os avanços e as potencialidades de nossa região. Vi com muita satisfação a preocupação dos representantes internacionais com o meio ambiente, a Educação, o desenvolvimento econômico, a geração de empregos e energias limpas”, avaliou a vice-governadora Eliane Aquino.

A França deve ser a porta de entrada da missão internacional do Consórcio do Nordeste na Europa. Esta agenda começou a ser construída ainda no mês de junho, quando Rui Costa fez um primeiro encontro com o embaixador francês. O governador baiano explicou ao ministro a formatação do Consórcio. “Queremos fazer compras para uma população de 55 milhões de pessoas, aumentando escala, diminuindo custos e prezando pela excelência dos serviços aos nordestinos”.

A viagem deve acontecer na segunda quinzena de novembro. Nas próximas semanas, a radiografia das potencialidades do Nordeste já estará nas mãos do governo francês para cruzar áreas de interesse. Saúde, meio ambiente, saneamento, energias renováveis já estão na pauta. “Vamos fazer uma agenda em favor do Brasil e em favor do Nordeste”, assegurou Costa.

O ministro se colocou disponível para a construção dessa parceria e quer nova rodada de discussão entre as equipes técnicas, para acertarem os pontos estratégicos para a França e para os nove estados do Nordeste.

Mais ações em Brasília

As atividades do grupo de gestores em Brasília tiveram início na tarde de hoje, após reunião em Salvador, quando lançaram o planejamento estratégico, com a formalização operacional do Consórcio do Nordeste, já registrado sob CNPJ. A comitiva presidida pelo governador da Bahia foi à embaixada da Rússia no Brasil, onde apresentou as potencialidades do Nordeste ao embaixador Serguey Akopov.

O objetivo da visita foi apresentar o órgão e abrir caminho para uma carteira de parcerias – com o governo, empresas privadas e investidores. Conforme Rui Costa, os nove governadores devem ir a Ásia, passando pela Rússia, China e Coréia, no primeiro semestre de 2020. O objetivo é captar investidores e promover integração financeira entre a região e aquele país.

Rússia e Sergipe

No solo russo, ficou acordada a construção conjunta da visita internacional e também uma reunião do Consórcio com Câmara de Comércio, Indústria e Turismo Brasil-Rússia, sediada no Rio de Janeiro, ainda neste ano. “Queremos desenhar este mapa de oportunidades para iniciarmos um relacionamento produtivo do Nordeste com a Rússia”, disse Rui Costa. O embaixador ficou otimista com a iniciativa. “Vamos começar a trabalhar já. É preciso preparar bem esta visita”, pontuou Akopov.

Para o representante do escritório de Sergipe em Brasília, Dernival Neto, a Rússia se destaca como grande parceiro em potencial para o estado. “Particularmente para nós, de Sergipe, a Rússia é uma fortíssima produtora de gás e é muito importante atrair empresas internacionais na área de exploração e do aproveitamento do gás. A Rússia é líder mundial na produção de fertilizantes, e com essa questão do gás, e a possibilidade de expandir a Fafen, faz da Rússia um parceiro importante. A França e a Rússia se prontificaram em estreitar esses laços, e temos que abrir o Brasil para exportações, precisamos seguir esse caminho para gerar emprego e renda para nosso povo”, destacou.

Fonte: Site Política em Foco

Adailton Sousa e a pré-candidatura a prefeito de Itabaiana: “Estou pronto, de pé e à ordem”

O administrador de Empresas Adailton Sousa, 53 anos, disse à Coluna Aparte nesta sexta-feira, 26, que se sente preparado para enfrentar uma campanha de prefeito de Itabaiana e, sobretudo, para administrar o município, caso seja escolhido candidato e venha a ser eleito o futuro gestor para o quadriênio de 2021 a 2024.

“Estou pronto, de pé e à ordem. Não tenham dúvida de que se eu for convocado para uma candidatura de prefeito, aceitarei. Estarei disposto. Sinto-me preparado para enfrentar uma candidatura, e não tenho dúvida disso”, anuncia Adailton.

Mais do que sentir-se pronto, disposto e preparado para uma eventual disputa na hora certa, Adailton Sousa avisa que está apto para administrar Itabaiana. “Eu tenho certeza de que estou preparo para ser prefeito de Itabaiana, mesmo porque conheço toda a administração pública municipal da cidade”, diz ele.

“Já são 10 anos dedicados à Itabaiana e não posso negar que tenho uma bagagem que me ajuda. Conheço bem o município de Itabaiana em todos os seus 74 povoados. Ando lado a lado com o prefeito Valmir, sei das dificuldades de cada comunidade e de cada área da administração. Posso garantir que conheço bem o município e que conheço bem a gestão”, avisa.

Adailton Sousa é filiado ao PR, responde atualmente pela Secretaria-Chefe de Gabinete, mas no primeiro mandato de Valmir – 2013 a 2016, perpassado por parte do segundo e atual -, foi secretário de Administração e Gestão de Pessoas. Só saiu em 2018 para ser candidato a segundo suplente de senador na chapa de Heleno Silva, e na volta foi à Secretaria de Governo.

A relação dele com o poder não para aí. Trabalhou quatro anos na gestão de Maria Mendonça, como assessor, depois passou quatro anos na primeira gestão de Agripino Andrelino, um amigo da época do Colégio Murilo Braga, no vizinho município de Areia Branca, como secretário Especial, e voltou para Itabaiana, na gestão de Valmir iniciada em 2013.

“A minha relação com Valmir vem de infância. Da primeira empresa que ele comprou quando era vereador, a Auto Escola Itabaiana, me colocou como gerente. Na verdade, me criei em Itabaiana e sempre militei na política”, diz ele, um soteropolitano (quem nasce em Salvador), mas que chegou à cidade serrana com 30 dias de vida. O pai, João de Deus Sousa, foi vice-prefeito de Itabaiana e vereador por alguns mandatos, inclusive presidente da Câmara.

Mas, apesar de levantar a bandeira de que estaria pronto para ir a uma eleição e para gerir o município de Itabaiana, Adailton Sousa é prudente ao tratar desses assuntos, bem ao modo de quem estaria preocupado em deixar o prefeito Valmir de Francisquinho, como liderança maior do seu agrupamento, à vontade na montagem do cardápio de todo o processo sucessório.

Para Adailton, as chances de ele vir a ser o candidato ungido por Valmir de Francisquinho estão unilateralmente nas mãos do próprio Valmir. “Aí só depende dele. Valmir, na verdade, já manifestou interesse por nosso nome, mas está claro que, como um político bem relacionado, ele não fecha as portas para outras candidaturas, como as de Eduardo Amorim e de Agnaldo de Verso”, diz.

“Esses são nomes que geralmente ele fala entre amigos – inclusive na minha presença, e não vejo problema nenhum nisso. Com relação a mim, ele só disse que teria vontade de me colocar como candidato, mas ponderou que ainda era cedo – com o que eu também concordo. Mas se ele me convocar, não abro mão, de forma alguma”, reforça Adailton Souza.

 

Fonte: http://jlpolitica.com.br

João Daniel é indicado ao Prêmio Congresso em Foco

Com um mandato que tem entre suas pautas o compromisso com a defesa do meio ambiente, o deputado federal João Daniel (PT) é um dos indicados à categoria “Clima e Sustentabilidade” do prêmio Congresso em Foco 2019.

O parlamentar recebeu com muita satisfação a indicação, além de ser mais um estímulo para que sua atuação nessa área siga focada na luta contra os retrocessos que têm sido implementados neste governo.

Nesta edição, a sessão “Clima e Sustentabilidade” foi incluída na premiação para homenagear os parlamentares que têm se empenhado na defesa dos recursos naturais brasileiros, comprometidos com a defesa do meio ambiente. O Partido dos Trabalhadores foi a legenda com mais indicações ao prêmio, com 45 no total, entre deputados e senadores.

De acordo com o deputado João Daniel, nos últimos meses, o meio ambiente sofreu diversos ataques, com retrocessos em diversas políticas ambientais. O posicionamento do governo Bolsonaro ante a pauta ambiental tem gerado repercussão negativa não só no Brasil, mas também em nível internacional.

Adoção de medidas que colocam em risco a Amazônia, liberação e quase 300 tipos de agrotóxicos nesses primeiros meses do ano (alguns deles banidos de países da Europa), mudança nas demarcações de terras indígenas, diminuição nas áreas de proteção e da fiscalização são alguns dos exemplos de como tem se dado a política ambiental do atual governo, tão criticados pelos que defendem o meio ambiente.

“A atuação do nosso mandato abrange a defesa do meio ambiente. Temos buscado ser, dia a dia, combativo nessa área, seja contra os agrotóxicos, contra os retrocessos na política de demarcação de terras indígenas e quilombolas, paralisação da reforma agrária e entrega da Amazônia aos interesses internacionais. Defendemos a importância de um modelo de agricultura sustentável, baseado na agroecologia, que não agrida o meio ambiente e ao mesmo tempo contribua para o desenvolvimento econômico local”, destacou João Daniel.

A seleção para a categoria “Clima e Sustentabilidade” do prêmio Congresso em Foco 2019 considera tanto os posicionamentos na legislatura atual como o histórico de atuação dos parlamentares. A escolha dos vencedores será feita com base em três critérios: voto popular, júri especializado e jornalistas que atuam na cobertura do Congresso Nacional.

A votação online ficará aberta ao público entre os dias 1º e 31 de agosto. O resultado será divulgado no dia 19 de setembro, em Brasília (DF).

A iniciativa tem o apoio do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), organização sem fins lucrativos que agrega ativistas, técnicos, empresários e executivos dos setores privado e público que trabalham em prol da agenda socioambiental.