Menu

A máscara caiu: Presidente do Estanciano tentar vender jogos e é desmascarado pelo ex-técnico do clube

Ricardo Pereira desmente o presidente do estanciano e confessa a verdade que realmente o Sidney foi a São Paulo para tentar vender os jogos para facilitar para outras equipes em troca de suborno.

O ex-técnico do time de juniores do Estanciano, Ricardo Pereira, que se desligou do clube no último sábado, (06) foi o grande entrevistado do programa Dia a Dia Notícias da Rádio Marazul fm da Cidade de Estância na tarde desta quarta-feira (10).

O ex-técnico contou com exclusividade a emissora que no segundo dia do ano, dois indivíduos (supostos empresários), foram apresentados a ele, pelo presidente do Estanciano, Sidney Araújo, e propuseram que o então técnico fizesse o time sergipano perder as partidas seguintes em troca de R$ 30 mil reais.

O possível esquema de venda de resultados dos jogos colocou o time de Estância em uma situação bastante complicada em que envolve dois supostos empresários e o presidente do Estanciano.

Um dos atletas, “Daniel” gravou toda a conversa das negociações que estavam acontecendo no interior de um veiculo que estava ocupado pelo presidente do Estanciano, dois supostos empresários e mais três jogadores. Naquele momento estaria os dois rapazes oferecendo aos atletas um valor de R$ 2 mil para cada e mais um bônus de R$ 500 reais para quem marcasse o pênalti. Essa proposta beneficiaria um  esquema de resultado em um programa de apostas em “maquininhas de jogo”. Em contrapartida, além de valores em dinheiro, os jogadores teriam a garantia de uma possível ida para o futebol chinês.

Lamentavelmente o  Estanciano foi envolvido nesse escândalo que foi destaque nas principais páginas do esporte local e Nacional.

A informação que o próprio presidente do clube estaria envolvido com esse esquema de suborno. No dia seguinte (domingo, 8), já ciente de todas as denúncias, o presidente anunciou seu afastamento do clube, assumindo em seu lugar o vice-presidente Wellington Freitas.

O ancora do programa, Luiz Carlos Dussantus, disse que tentou por diversas vezes entrar em contato com Sidney mas sem sucesso.

Ricardo iniciou sua entrevista falando sobre a viajem a São Paulo e da data que o presidente do clube se encontrou com ele em Itapira.

“Chegamos em São Paulo dia 8 de dezembro, fizemos um trabalho de adaptação com os meninos, então dia 2 de janeiro chegamos a nossa cidade sede que fica em Itapira.

No mesmo dia no período noturno, o presidente do Estanciano na companhia de dois indivíduos que se apresentaram como empresários, apareceu de carro no Hotel onde o clube estava hospedado e apresentou os rapazes ao técnico Ricardo Pereira informando que eles foram jogadores de futebol e que atualmente são empresários que estavam com um negócio na China querendo negociar com jogadores. Como chegaram um pouco tarde, o técnico Ricardo dispensou a conversa e marcou para o dia seguinte. Porém, antes de sair do hotel, o presidente perguntou ao técnico como estava a família dele, talvez, uma maneira de driblar o bate-papo para chegar ao objetivo da negociação. Nessa mesma noite (2), o presidente perguntou a Ricardo se todos estavam bem e se demonstrou preocupado com as finanças do clube e perguntou sobre os atletas se estavam precisando de algo para ajudar e até mesmo as promessas de tentar exportar alguns jogadores para o mercado da bola internacional.

No dia seguinte (3), novamente o presidente, o técnico e os dois interessados em negociar com o clube deram continuidade a conversa que aconteceu no campo de futebol em Itapira.

Ricardo Pereira conta ainda que chegou a entrar dentro de um carro e que no percurso um dos olheiros perguntou ao técnico se ele sabia do endereço de algum banco que estavam interessados em realizar um saque urgente.

O técnico afirmou durante sua entrevista que a primeira proposta partiu do presidente do clube, Sidney Araújo, mas todas as tentativas foram frustradas. O presidente do Estanciano disse ao professor:

“Ricardo, você não é mais menino, tem uma situação que é para a gente ganhar dinheiro, todo mundo faz isso, vai entrar um dinheiro em sua conta, situação muito boa e o Tiago (um dos supostos empresários) vai explicar melhor”. Disse Sidney.

Em seguida o “Tiago” informou ao técnico como seria essa negociação: “Eu trabalho com um pessoal de uma rede de apostas, tem um dinheiro ai para ganhar, vai entrar R$ 30 mil reais na conta do Estanciano que é para trabalhar a segunda divisão do Campeonato Sergipano de Futebol deste ano, para formar um a equipe muito forte e que esse dinheiro vai ajudar bastante”. Complementou Tiago.

O dinheiro segundo Tiago seria para investir em novas contratações do time profissional e que também dava a Ricardo Pereira a garantia do mesmo assumir como técnico do Estanciano.

Dando continuidade a fala do Tiago o mesmo ofereceu a Ricardo Pereira um valor de R$ 7 mil reais, para entregar o jogo e mais uma passagem área para o técnico retornar para casa e ver sua família.

Em uma parte da entrevista o ancora do programa “Dussantus”, repete a pergunta anterior: “Quem ofereceu a proposta? Os dois, o presidente e Tiago, reafirma Ricardo.

Ricardo em seguida repetiu a sua fala diante da proposta do presidente: “Vou ser sincero com você presidente, se todo mundo faz isso eu estou fora, eu não trabalho dessa maneira, o estanciano esta hoje aonde esta devido ao meu trabalho, assumi a equipe em 2017, formei a equipe, fui campeão estadual, nordeste e cheguei a copa são Paulo, a gente tinha um acordo financeiro de trabalho em Sergipe e você não cumpriu com nenhum deles”. Falou RP.

“Não irei fazer isso porque não se compra sonhos de ninguém e o Tiago queria também que eu apresentasse cinco atletas que era pra certificar da derrota já que técnico não entra em campo”. Completou RP.

Tiago, um dos supostos empresários voltou a pedir cinco atletas para certificar da derrota e novamente a proposta foi negada pelo técnico do canarinho.

Finalizamos a conversa e então o presidente disfarçadamente entrou em um estabelecimento comercial e os dois supostos empresários ficaram dentro do veículo. “Você realmente é um homem por não aceitar esse tipo de proposta, eu já sabia e passei para os empresários que você não iria aceitar”. Disse Sidney.

Ricardo afirma que ao retornar ao hotel ele participou ao coordenador do Estanciano “Ubaldo” que foi procurado por dois supostos empresários e o presidente do Estanciano na tentativa de entregar os jogos para dois apostadores.

No dia seguinte (4), o Estanciano jogou contra a equipe da Itapirense e perdeu pelo placar de 3 a 2.

Já no dia (5), a noite, um dos atletas entrou em contato com o técnico Ricardo e revelou que havia descoberto os envolvidos nas propostas após alguns jogadores do Estanciano terem recebidos o convite das mesmas pessoas que tentaram negociar com RP o esquema da compra dos jogos.

Como não obtiveram sucesso com o técnico os olheiros e o presidente do Estanciano procuraram os atletas pra negociarem diretamente com eles, sendo dois atacante e um zagueiro. A ideia era que os atacantes não fizessem gols e o zagueiro abrissem para a equipe da Itapirense.

E então, um dos jogadores “Daniel” disse ao técnico Ricardo que quem fez a proposta aos três jogadores foi o próprio presidente do clube. Em seguida os jogadores Caio, André e Daniel saíram dentro de um mesmo veículo juntamente com o presidente e os dois apostadores e foi a partir dessa breve viajem que um dos atletas gravou toda a conversa.

O áudio revela que: Seria R$ 2 mil reais para cada jogador perder o jogo e mais um bônus de R$ 500 reais para quem fizesse um pênalti, e como Daniel estava estrategicamente gravando a conversa e com o intuito colar as verdades na mesa disse ao presidente que o técnico Ricardo havia recebido uma proposta.

Nesse momento o presidente do Estanciano se surpreendeu e perguntou para o Daniel várias vezes o que o técnico havia falado com o grupo.

Ricardo afirma que pediu sua liberação com medo de sua permanência em São Paulo devido as negociações que não avançaram. Ficou muito triste por saber que o presidente do clube estaria envolvido diretamente nas negociações.

Sidney ao saber que RP sairia de SP foi até o hotel conversar e disse que os caras que estavam tentando negociar o esquema eram investigadores que queria pegar o técnico em alguma falha, mas que foram todas recusadas.

O fato é que se era uma brincadeira, investigação ou não, o presidente deve explicar isso a justiça. Finalizou.

Na verdade é que o golpe não deu certo e o presidente tentou em uma emissora de rádio desmentir tudo que se passou nas redes sociais. O golpe acabaria com o sonho de ser jogador de muitos meninos e também do técnico Ricardo Pereira que tem em sua cidade deixado sua marca de honestidade e responsabilidade.

A notícia caiu em terra e foi algo muito constrangedor para o clube. Ricardo Pereira desmentiu na verdade todas as mentiras criadas pelo presidente para tentar transmitir aos ouvintes a sua inocência na história. Jogadores e comissão técnica ficou muito aborrecidos pela falta de ética, moral, honestidade com o Estanciano E.C da cidade de Estância.

Por: Washington Reis

Related Posts

LEAVE A COMMENT

Theme Settings