Menu

Após denúncias de alunos, diretora diz que uma equipe da seed visitará as instalações do caic ainda essa semana

Após denúncias exclusivas ao portal Sergipe Repórter das problemáticas do CAIC Jorge Amado em Estância, na manhã desta quarta-feira (26) a diretora Sidlene da Conceição Ferreira Lima respondeu algumas perguntas do repórter Washington Reis e confirmou que a situação no momento é desfavorável para os alunos e professores.

O portal havia denunciado na ultima terça-feira (25) que as instalações físicas da única rede do EJA – Educação de Jovens e Adultos na região sul estava precária com problemas de infiltrações, paredes rachadas, pedaços de reboco, telhado quebrado e as instalações elétricas comprometidas.

As chuvas que caíram em Estância no último final de semana colocaram em alerta a SEED – Secretaria de Estado da Educação que administra a unidade. Os alunos contam que quando chove cai água da chuva que vaza nas salas de aula e que passam dias sem poder frequentar as aulas. São mais de 300 alunos que estudam no caic.

Os alunos contam que os problemas estruturais são enfrentados praticamente desde o ano de 2013 quando fizeram diversas reclamações, e que as promessas de reforma do atual prédio se arrastam há, pelo menos, quatro anos.

A diretora lembra que o prédio é bastante velho e que já tem quase 70 anos.

Leia a matéria anterior clicando AQUI

Segurança

O nosso portal havia postado no artigo anterior que na escola não havia segurança, mas a diretora informou que desde sua chegada naquela unidade de ensino e que uma de suas maiores preocupações foi a contratação imediata de um vigilante noturno.

Retrato do descaso

Na luz do dia é possível visualizar o retrato do abandono na área externa do prédio. Matos tomam conta do acesso ao prédio da escola e visivelmente percebe-se algumas infiltrações na parte externa da edificação.

O caic faz parte do EJA Educação de Jovens e Adultos do Ensino médio e é administrado pelo DRE 1 – Departamento Regional de Ensino e da SEED – Secretaria de Estado da Educação.

Em uma de suas falas a diretora reforça o pedido de apoio do governo: “Estamos preocupados em não prejudicar os alunos e também priorizar a reforma desse prédio porque essa é a nossa única referência que temos na região – os alunos estão juntos conosco nessa problemática, lutando para essa reforma, teria que fazer uma vistoria no prédio – a gente sabe que os alunos do eja já enfrenta uma serie de problemas, vem de uma educação defasada e por isso temos a obrigação de priorizar esse assunto”. Disse a diretora.

A diretora disse ainda que uma equipe da seed, setor de engenharia deverá está visitando as instalações do prédio ainda essa semana para decidirem o que será feiro para tentar ou resolver a problemática naquela unidade.

A matéria foi destaque em rádios locais e portais de notícias da região.

Por: Washington Reis / SERGIPE REPÓRTER

Related Posts

LEAVE A COMMENT

Theme Settings