Menu

Defesa Civil alerta para os riscos das infiltrações e rachaduras

As fissuras, trincas e rachaduras, diante das suas características específicas, podem oferecer impactos diferenciados à edificação. Essas são algumas das principais patologias registradas nos chamados feitos à Defesa Civil de Aracaju pela população, através do número emergencial 199.

Para esclarecer sobre os reais riscos e cuidados a serem adotados diante dessas situações, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), apresenta informações que chamam a atenção para medidas preventivas.

De acordo com o levantamento da Defesa Civil, foram identificadas rachaduras em 50% dos imóveis vistoriados, somados os dados de 2017 e 2018. Essa é a segunda patologia mais recorrente em Aracaju, atrás apenas das infiltrações. Já as fissuras correspondem a 37%, e as trincas aparecem como a sétima patologia mais frequente, alcançando 9% dos casos. A mesma edificação pode apresentar mais de um tipo de patologia, por isso cada dado é extraído com base no total de imóveis vistoriados.

De acordo com o levantamento da Defesa Civil, foram identificadas rachaduras em 50% dos imóveis vistoriados, somados os dados de 2017 e 2018 (Foto: Thainara Vieira)

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, o major Sílvio Prado, as rachaduras podem estar relacionadas aos fatores externos, como desastres naturais, ação das chuvas e dos ventos, fenômenos subterrâneos, além de vibrações externas. “Há a possibilidade, também, de ser provocado por falha de execução, seja por características dos materiais de construção empregados na obra, como pela falha nas técnicas de combinação dos materiais, dentre outros fatores. Construções com falhas de execução estarão mais vulneráveis a incidência de patologias”, explicou.

Características

As fissuras são aberturas mais superficiais na estrutura, e geralmente não apresentam perigo imediato. Já as trincas são mais profundas, chegando a ultrapassar a camada de argamassa. Por fim, as rachaduras são aquelas aberturas mais perceptíveis, que permitem passagem de luz, vento e até mesmo água.

Também é importante estar atento às formas como essas patologias surgem. “Quando se encontram no sentindo horizontal ou vertical estão, em geral, relacionadas à ligação entre o bloco (tijolo) e a argamassa. Já quando se encontram na diagonal, indicam alguma sobrecarga na construção ou afundamento do subsolo, o que pode ser um sinal de que a estrutura está cedendo. Dessa forma, o tipo mais grave é a rachadura na diagonal, pois indica um maior risco de desabamento”, explicou o coordenador da Defesa Civil de Aracaju.

Prevenção

O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, esclarece que esses elementos (fissuras, trincas e rachaduras) podem ser amenizados ou evitados, pois evoluem de forma gradual. “Normalmente, a fissura tende a evoluir para trinca. Se não for feita intervenção, podem ainda se tornar uma rachadura. Por isso, é importante estar atento e adotar medidas preventivas, a fim de evitar acidentes”, explica o coordenador.

Caso algum risco estrutural seja detectado é possível entrar em contato com a Defesa Civil, por meio do número emergencial 199. O serviço funciona 24 horas por dia. “Por meio de uma vistoria, a equipe poderá indicar que procedimento deve ser adotado para sanar aquele problema, ou adotar as medidas cabíveis diante de risco iminente de desabamento”, concluiu Sílvio Prado.

Fonte: PMA

Related Posts

LEAVE A COMMENT