Menu

Cortes do Governo Bolsonaro ameaçam a existência do CNPq e o futuro do Brasil, alerta o Senador Rogério Carvalho

A possibilidade de suspensão do pagamento de bolsas a 84 mil pesquisadores a partir de setembro provocou um protesto do Senador Rogério Carvalho (PT/SE) nas redes sociais sobre o desinteresse deste governo em investir em educação e pesquisa.

“Um governo que não aposta em conhecimento, pesquisa e inovação do país, só garante justificativas medíocres para o povo: “não temos dinheiro”. 84 mil bolsas serão suspensas. E para o nosso futuro, esmolas por tanta ignorância!”, desabafou o vice-líder do PT no Senado.

 

 

De acordo com informações divulgadas pela imprensa, milhares de pesquisadores vão ficar sem o pagamento da bolsa, já a partir do próximo mês. Existe um déficit de R$ 330 milhões no orçamento do CNPq. Os últimos recursos em caixa já teriam sido utilizados para pagar as bolsas de agosto.

O CNPq é a principal agência de fomento à ciência do governo federal, ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Além de financiar projetos de pesquisa, o conselho apoia cerca de 84 mil bolsistas em universidades e institutos de pesquisa.

As bolsas do CNPq exigem dedicação exclusiva, ou seja, os pesquisadores não têm outra fonte de renda. Situação que vai deixar milhares de professores e estudantes de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado sem condições de manter seus trabalhos.

Como o professor e pesquisador, o Senador Rogério Carvalho demonstra preocupação com o autoritarismo do governo Bolsonaro.

“Eleger a educação e a ciência como inimigas é uma forma de colocar um projeto autoritário em prática, já que o conhecimento contribui para a conscientização popular. Cortar as pesquisas significa colocar em risco o futuro da produção acadêmica, cientifica e o desenvolvimento do país”, completa o Senador Rogério Carvalho.

Fonte: senadorrogerio.com.br

Related Posts

LEAVE A COMMENT