Menu

Suspensão do serviço de biometria é criticada por Georgeo Passos

O deputado estadual Georgeo Passos (PPS) utilizou a tribuna na Casa Legislativa de Sergipe  na manhã de hoje, 10, para denunciar que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE), está devendo pagamento a uma empresa que fornece o serviço de Biometria em Sergipe. De acordo com o deputado, os serviços estão suspensos, prejudicando toda à população que necessita da Carteira de Habilitação (CNH).

“É inadmissível que o Detran arrecade o montante de 100 milhões de reais  e esteja com diversas contas atrasadas, chegando a dever cerca de 4 milhões. Esse não é o único contrato em atraso. O Detran é  um órgão que tem superávit desse porte e não tem sequer dinheiro para pagar aos seus fornecedores”, disse o parlamentar, enfatizando ainda que “Estado tem fama de mal pagador, não paga os servidores em dia e nem a seus fornecedores”, reclamou.

CPI Pedofilia

O deputado Georgeo  também fez uma reclamação acerca da  falta da leitura do requerimento da CPI da Pedofilia –  uma propositura do deputado Doutor Samuel (PPS). Solicitação da leitura do requerimento foi cobrada ainda pelos deputados Rodrigo Valadares (PTB), Kitty Lima (PPS), Iran Barbosa (PT) e Garibalde Mendonça (MDB).  O deputado Zezinho Guimarães (MDB), também em aparte aos comentários dos colegas, convidou  os pares a  ir à presidência da casa para buscar maior rapidez na leitura do requerimento. No total, 17 deputados assinaram o documento aprovando a instalação da CPI da pedofila na Alese.

Parabenizou

O deputado concluiu a exposição na tribuna parabenizando o posicionamento do conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa. Ressaltou que o conselheiro hoje é o responsável pela área da secretaria do estado da Fazenda, e está iniciando fiscalização sobre a política de incentivos fiscais de Sergipe.

“Nós temos uma legislação que faz com que empresas venham para Sergipe, e com isso se abre mão de parte do ICMS, que é ação importante para a geração de renda e economia do estado. Está de parabéns o conselheiro”, declarou.

O deputado disse que é importante saber se as concessões que o Estado faz  através das renúncias tem algum retorno,  e que o conselheiro Clóvis começou  a pedir informações dos últimos cinco anos para  verificar se o que  o artigo 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) está sendo cumprido.

Por Stephanie Macêdo – Rede Alese

Related Posts

LEAVE A COMMENT