Menu

Programa “melhor em casa” leva atendimento a casa dos necessitados em Estância

O Programa Melhor em Casa (PMC) é um programa do Governo Federal executado em parceria com Estados e Municípios.

Ele oferece atendimento domiciliar aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), promovendo uma rápida recuperação pelo fato de serem cuidados em casa junto dos familiares, amigos e longe de todo estresse que é a internação hospitalar, além da redução dos riscos de contaminação e infecção próprios desse ambiente.

 

Embora ainda não foi inaugurado, o programa já está atendendo alguns pacientes em domicilio na cidade de Estância pela necessidade.

A Prefeitura Municipal de Estância por meio da Secretaria Municipal da Saúde, implantou, o Serviço de Atenção Domiciliar “Programa Melhor em Casa”. É um serviço complementar aos cuidados realizados na Atenção Primária e em serviços de Urgências, substitutivo ou complementar à internação hospitalar. O serviço é composto por uma Equipe Multidisciplinar de Atenção Domiciliar (EMAD), e uma Equipe Multidisciplinar de Apoio (EMAP).

Paciente realizando fisioterapia em casa (Foto: Daniel Messias)

O SAD tem como objetivos:
I – redução da demanda por atendimento hospitalar;
II – redução do período de permanência de usuários internados;
III – humanização da atenção à saúde, com a ampliação da autonomia dos usuários; e
IV – a desinstitucionalização e a otimização dos recursos financeiros e estruturais da Rede de Atenção à Saúde (RAS).

Composição  e nome dos profissionais da Equipe EMAD Estância:
02 – Médicas (Dra Bruna Teixeira e Ana Paula Santos)
02 – Enfermeiras (Marielle Rodrigues e Marta Fonseca)
02 – Técnicas de Enfermagem (Juliete Azevedo e Jucinete Santos)
01 – Fisioterapeuta (Thallytha Barros)

02 – Motoristas (Alysson Kennedy Oliveira e Amâncio Araújo)

O PMC é um serviço indicado para pessoas que apresentam dificuldades temporárias ou definitivas de sair do espaço da casa para chegar até uma unidade de saúde, ou ainda para pessoas que estejam em situações nas quais a atenção domiciliar é a mais indicada para o seu tratamento.

Conforme a necessidade do paciente, esse cuidado em casa pode ser realizado por diferentes equipes. Quando o paciente precisa ser visitado de maneira mais espaçada, por exemplo, uma vez por mês, e já está mais estável, este cuidado pode ser realizado pela equipe de Saúde da Família de sua referência. Já nos casos em que o paciente precisa ser visitado semanalmente ou mais, ele poderá ser acompanhado por equipes específicas de Atenção Domiciliar, visando também uma redução da demanda por atendimento hospitalar ou à redução do período de permanência dos pacientes internados, além de uma preocupação com uma humanização da atenção. O PMC está reabilitando os pacientes em domicilio, garantindo a continuidade do tratamento integrado à RAS.

A efetividade da implantação do programa melhor em casa são observadas diariamente, de acordo com a continuidade da assistência onde podem ser observadas nas visitas frequentes, durante os pequenos prazos na cicatrização de lesão por pressão (LPP), na realização de uma assistência diária e humanizada de curativos de grande porte, sendo realizados diariamente pela equipe de enfermagem. Os cuidados prestados ao paciente em seu domicílio estão evoluindo e sendo reabilitados cada vez mais rápido para trazê-los para o meio social por meio da equipe de fisioterapeutas.

Durante a realização das visitas, a equipe observa os pacientes mais necessitados e a assistente social elabora uma avaliação social de cada família. Nas visitas realizadas pela nutricionista é avaliado o estado nutricional do paciente, realizado prescrição de dietas e suplementos nutricionais através de processos individuais para cada paciente. A avaliação é constante pela EMAD e EMAP que realizam o Programa Melhor em Casa.

A coordenação do PMC mantém reuniões frequentes com os profissionais para estar a par dos atendimentos realizados e para a melhoria da qualidade da assistência através da discussão das patologias diagnosticadas.

Com a implantação do Programa Melhor em Casa no Município de Estância o paciente recebe um tratamento similar ao do hospital, com toda estrutura necessária para sua estabilidade no ambiente doméstico, como: sonda, catéter, soroterapia, oxigenoterapia, dentre outros. É traçada uma rotina para o cuidado ao paciente envolvendo todas as suas necessidades básicas e avançadas.

Um dos pacientes atendido pelo PMC é o servidor público Washington Reis, que recentemente sofreu um acidente automobilístico e fraturou o fêmur e amputou o pé direito e necessita do atendimento domiciliar. Washington vem sendo acompanhado há quase 60 dias e se recupera bem. Fora do leito de um hospital, ele conta sobre as vantagens de ser atendido em sua residência: “Gostei muito do programa Melhor em Casa, todos os dias uma equipe composta de médica, enfermeira, técnica e uma fisioterapeuta vem fazer meus curativos e minha fisioterapia, o programa é essencial para as pessoas que necessitam dos cuidados médicos em casa. Imagina termos que pagar ou até mesmo ser atendido nos postos de saúde, termos que sair de casa e sem contar os custos e a dependência de outras pessoas. As meninas do programa tratam seus pacientes super bem e elas são eficaz porque ela acompanha no meu caso, a dor do paciente e isso causa menos estresse ao paciente, amei o programa, estão de parabéns”. Elogiou Washington.

O PMC também acaba criando um vinculo familiar entre pacientes e profissionais e isto é muito importante para quem está sendo assistido. O programa funciona todos os dias das semanas, inclusive domingos e feriados.

 

Texto do programa: Ministério da saúde

Por: Redação SERGIPE REPÓRTER (Imagem: Daniel Messias)

Related Posts

LEAVE A COMMENT