Você alguma vez já agradeceu a PM? Você já pensou nisso quando algo seu foi recuperado? Featured

Você alguma vez já agradeceu a PM? Você já pensou nisso quando algo seu foi recuperado?

A Policia Militar do Estado de Sergipe, através do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), recuperou ao anoitecer desta segunda-feira (09/10) no bairro Cidade Nova em Estância, mais um veículo com restrição de roubo, dessa vez foi um ciclomotor que tinha sido roubada há cerca de cinco horas no Povoado Caio Prado na zona rural do município.

A PM foi acionada para recuperar o veículo de duas rodas. Por volta das 18h uma guarnição que estava realizando os trabalhos ostensivos nas imediações do Instituto Federal de Sergipe localizado a Rua João Café Filho do Bairro Cidade Nova ao suspeitarem de um meliante que estava sobre um ciclomotor empreendeu fuga e o suspeito deixou o veiculo no chão e fugiu a pé com destino ignorado.

Como o local era de difícil acesso a Policia Militar não conseguiu capturar o meliante mas recuperou o ciclomotor que pertence ao jovem Jeferson da Cruz.

Ao consultar o chassi do veículo foi constado que o ciclomotor foi o mesmo tomado de assalto por volta das 14 horas desta segunda-feira.

O veículo foi encontrado sem a placa e com as chaves na ignição. Imediatamente, o veículo foi apreendido, o proprietário acionado e terá seu veículo entregue na manhã desta terça-feira (10/10) quando o mesmo vai até o pátio do 6º BPM apresentar o Boletim de Ocorrência, a documentação e em seguida retirar o registro de ocorrência de roubo na 4ª delegacia em Aracaju.

Agora vamos nós... Quando perguntamos se você alguma vez já agradeceu a Policia Militar por ter recuperado / encontrado algo que lhe foi roubado / furtado subtraído da pior forma possível queremos saber se algum dia você fez isso.

Pois acompanhamos as informações desse roubo do ciclomotor na tarde desta segunda-feira e o jovem chegou na Delegacia em prantos, chorando porque clamava obviamente pela a ajuda do Poder Público.

Calmamente foi registrado o Boletim de ocorrência e em seguida o jovem seguiu para sua casa na esperança de que ainda hoje teria sua motocicleta recuperada.

Ajudamos com diversas informações sobre os marginais, sobre o ato do roubo que segundo a vítima foi praticado por dois elementos que estavam sobre uma shineray Golden e que os mesmos portavam uma arma de fogo. Então o jovem procurava respostas até que por vota das 19h a Policia Militar informou que o veículo da vítima fora recuperado.

De choro para os altos pulos de alegria, abraços, lagrimas que há poucas horas eram de tristeza e que de repente virarão lagrimas de felicidades. Durante sua manifestam de felicidades observamos mesmo por telefone que a vítima agradecia primeiramente a Deus e segundo aos policiais militares do 6º Batalhão.

“Rezei muito a tarde inteira, Deus mostrou a Policia Militar o caminho para encontrar a minha moto e com isso só tenho a agradecer a esses homens que incansavelmente vem trazendo a felicidade de volta dessas pessoas que sofrem com esse tipo de roubo, que tem os seus pertences furtados, roubados – Vocês não sabem a alegria que estou sentido agora, é como eu tivesse ganhado uma moto nova – agradeço decoração pela ação eficaz da Policia Militar, muito obrigado”. Disse alegremente Jeferson.

O dever no olhar

Quem se permitir a percepção, verá o olhar altivo dos policiais militares. A postura. A disposição e a disciplina explícitas na linguagem corporal. No oceano de adversidades, o que compõe esses homens?

Muitas são as razões que levam jovens a escolherem a vida militar. As escolhas humanas são complexas, passam por histórias pessoais, necessidades, anseios mais profundos. Entretanto, quem opta pela carreira policial militar, por exemplo, escolhe também não usar roupas leves no calor do trabalho, não dormir apenas porque é tarde, não desistir, não mandar mais no próprio corte de cabelo ou barba, não acrescentar um mínimo ornamento que não seja regulamentar em suas vestes. Ao vestir a farda e se investir do cargo público militar, se aceita correr ao encontro do perigo por compromisso moral acima do profissional, por honra e preceito ético colado em sua alma. Não há mais como escolher as próprias frases, os próprios passos, do simples dizer “não” e ficar com a família a fazer greve, e se negar a atender o pedido de socorro, de qualquer um do povo, por não ter sido pago.

Com direitos, já esparsos, sob mil ameaças políticas diárias, como se fossem eles, ao lado desse povo pobre, os culpados pelos desgovernos de falcatruas histórias. Sem saber do amanhã, mas dispostos. E mal sabem como ficarão suas famílias, caso morram cumprindo seu dever – e como morrem policiais neste país, cada vez mais! São pessoas comuns no desafio da lógica sem pensar em recompensa, pois nem a justa contrapartida chega. De muito poucos recebem, pelo menos, algum respeito e consideração. Entretanto, ali estão, prontos para a boa luta, com fé na missão de paz.

Os olhares nos contam a alma dos seres humanos. Dos olhos de uma criança saltam sonhos luminosos. Como o desalento salta aos olhos entre tantos ao nosso redor. Da retina política vêm incógnitas sempre apressadas, permeadas de certa incapacidade tangível em distinguir uma criança de uma arma, ou tijolos de sonhos. Importa é a foto. Já homens armados serão sempre, e apenas, homens com armas. Nada além. É da altivez, do olhar imerso em dever desses policiais militares, que vem a oportunidade de acreditar que, enfim, nem tudo que nos cerca é lixo.

Contudo deixo a minha gratidão aos policias Militares de Sergipe em especial ao 6º BPM que tem feito um grande trabalho e tem contribuído com a sociedade. Obviamente que será quase impossível a Polícia está no lugar e horário certo para fazer o seu flagrante, mas também o bandido um dia terá sua hora de azar quando esse dia coincidir com o lugar e horário certo de um flagrante.

Por: Washington Reis - SERGIPE REPÓRTER (Foto ilustrativa)

back to top