Menu

Suely Barreto

Suely Barreto: “É importante para Estância ter uma prefeita, preparada e com serviço prestado”

Esta terça-feira, dia 28, marcou o lançamento da pré-candidatura de Suely Chaves Barreto a prefeita de Estância, na região Sul do Estado, pelo Cidadania.


Bacharela em Direito, pós-graduanda em Direito Penal, foi presidente de vários Conselhos Municipais, com capacitações em dependência química e trabalho com prevenção e combate às drogas há 11 anos, há cinco, Suely, instigada por esse processo de protagonismo feminino, enveredou pela política partidária.

Ela é secretária estadual do Cidadania Mulher e coordena, em Estância, o Projeto Mulheres de Cores, que tem o objetivo do empoderamento feminino, usado agora para angariar mulheres que queiram atuar no cenário político, como aconteceu com a própria Suely, que participou da primeira disputa eleitoral em 2016, quando concorreu ao mandato de vereadora, também em Estância.

“Não fui eleita, mas fui a segunda mulher mais votada do meu grupo e foi uma das maiores experiências que tive na vida, porque pude ver como é a arrumação política, a luta para ocupar espaços e como, infelizmente, o processo é muito mais difícil para o sexo feminino, por inúmeras causas. Temos um processo grande de desconstruir o machismo na política”, admite Suely.

De acordo com ela, o que a motivou, lá em 2016, e continua motivando agora é exatamente a necessidade de construir essa renovação. “Para que as pessoas de bem, com capacidade e serviço prestado ocupem seus espaços, porque há uma fala muito negativa sobre os políticos, como se todos fossem iguais, e sabemos que há pessoas preparadas e com excelente intenção de fazer o melhor para a cidade, para as pessoas”, afirma.

Segundo Suely, o sonho dela e do grupo é o de fazer um governo que valorize a minoria, que torne todas as pessoas protagonistas do processo político, para que tenham extrema participação. Inclusive, para isso, o partido aprovou que será, em Estância, um coletivo da cidadania, cujo objetivo não é o de apenas resgatar os títulos que o município já teve, como de Cidade-Jardim e berço da cultura sergipana, mas de empoderar as minorias.

“O poder emana do povo e essa população esquecida pode mudar essa história”, ressalta Suely. “Espero que mais mulheres ocupem espaços e tem sido gratificante ver as mulheres abraçarem a proposta, se identificarem com meu nome, aqui eu tenho o apoio de mulheres ambulantes, manicures, empresárias, professoras, estudantes, e ver que elas estão me abraçando é muito bacana”, reconhece.

Para ela, esse é o começo da realização de um sonho. “Eu sonho em ver as mulheres representando bem não só em Estância, mas no país. A gente tem dado apoio, incentivo e capacitação às mulheres em todos os municípios, para que mostrem o porquê somos diferentes e merecemos esse espaço”, ressalta. Para Suely, está na hora de Estância ter uma prefeita.

“É importante que o município tenha uma prefeita competente, com serviço prestado, que entenda as necessidades”, diz. E as necessidades passam, segundo Suely, pela atenção ao litoral, que, segundo ela, está abandonado; pela priorização da educação e da segurança. “Também temos que discutir e planejar um governo eficiente que envolva as pessoas. Trazer uma campanha nova, com novas propostas”, garante.

Ela diz que, mesmo as mulheres lutando por igualdade e não por superioridade, é bom ver que toda essa mudança de cenário venha acontecendo por uma mulher. “Fico feliz em trazer essa proposta”, reitera. Segundo Suely, o grupo do Cidadania está unido e fazer parte dele foi uma escolha natural. “Sou filha do PPS, hoje Cidadania. Foi meu único partido, então, estou na casa que escolhi para seguir minha trajetória política e entendo que é a melhor”, justifica.

Suely Barreto diz que, tanto para o partido quanto para ela, é fundamental que a sociedade seja a protagonista da política.  “Me envolvi aos 17 anos com movimentos sociais e, independentemente do ano ou do cargo que ocupe, vou sempre estar participando da política, porque entendo que sou um peça importante nessa construção da vitória do bem”, garante.

Fonte: JLPOLITICA

Theme Settings