Sergipe Repórter

100 mortes por coronavírus em Estância: histórias e traumas que vão além de números

Estância que está localizada no Sul de Sergipe, chegou a uma marca triste nesta quarta-feira (20): 100 pessoas perderam a vida após contraírem a covid-19. Um número expressivo. Nos 20 primeiros dias deste ano de 2021 o município já registra 7 óbitos e mais 505 novos casos, somando desde o inicio do primeiro caso já são 100 mortes e 3.878 casos.  

Em meio há tantas informações não são apenas números. São rostos, histórias, avôs, pais, mães, filhos e pessoas que deixaram inúmeros exemplos para os seus familiares. São 100 famílias arrasadas e que tiveram negadas em todo o País o direito ao velório.

A pior coisa desse vírus é a crueldade de não poder fazer um ritual de despedida, um velório para a pessoa elaborar uma perda. Isso é a coisa mais triste para um ser humano, ser negado o direito da despedida.

A covid-19 fez com que tudo isso fosse alterado. Os corpos saem dos hospitais em um saco totalmente fechado e dentro de um caixão lacrado. Existe uma pequena janela para que os familiares possam se despedir, mas sem aproximação da urna fúnebre. Dali ela sairá direto para um túmulo ou para a cremação.

Essa dor é ainda maior se pararmos para analisar esse processo todo desde a infecção. A maior parte dessas vítimas ficou hospitalizada por no mínimo uma semana, isolada dos familiares. Os contatos com os entes mais próximos, enquanto foram possíveis, eram por telefone e com apoio de equipes médicas. O contexto exige muita força para quem fica e precisa assimilar esse trauma.

Esses fatores mostram o tamanho da tragédia causada por um vírus e que ainda não tem uma cura consolidada e que a vacina chegou há poucos dias e mesmo assim foi para uma minoria da população como os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento ao coronavírus, idosos que estão abrigados em asilos, indígenas. Mais vidas serão abreviadas. A única forma eficaz para que se tenha um controle é o distanciamento social controlado, o uso da máscara e do álcool em gel entre outras medidas sanitárias.

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde da evolução dos casos da Covid-19. Nas últimas 24h, o município de Estância registrou 5 novos casos da Covid-19 e alcançou a marca de 3.649 curados. Índice que representa 96% dos casos confirmados, quando excluídos os óbitos. A última morte registrada no município por covid-19 foi de um homem de 43 anos de idade.

O Sergipe Repórter reforça que o melhor caminho ainda são as medidas de distanciamento social, manter a higienização com álcool em gel, usar a máscara, evitar aglomeração, evitar tocar em objetos, estruturas públicas e privadas e o Poder Público manter a fiscalização, orientação além dos protocolos da OMS.

Números: Prefeitura de Estância I Por: Washington Reis I SERGIPE REPÓRTER I Foto: Arquivo SR

 

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?