Sergipe Repórter

A prefeitura de Estância prepara uma grande festa para comemorar o dia do Barco de Fogo.

A prefeitura de Estância prepara uma grande festa para comemorar o dia do Barco de Fogo.

O dia 11 de junho é comemorado em Estância como o dia do Barco de Fogo, ‘uma tradição que não se apaga’. É neste dia que tem muitas apresentações dos barcos de fogos, ao todo serão 11 barcos. Além desta data há também o Concurso do Barco de Fogo que acontece dia 25 de junho em área de fogos do Forródromo e é neste dia que os fogueteiros capricham na decoração, nos fogos e todos os detalhes para concorrer. Ele é tão importante que existe um espaço até com arquibancada para o espectador assitir com total segurança e torcer.

O Barco de Fogo é um artefato típico da na cidade de Estância, Sul Sergipano. Produzido de forma artesanal, possui cunho tradicional, sendo atrelado às festas juninas. É considerado um dos elementos mais importantes dos festejos juninos do interior do estado, tendo o status de símbolo da identidade cultural da região e patrimônio cultural sergipano. Por esse motivo, Estância é chamada de “capital brasileira do barco de fogo”

O barco de fogo foi inventado pelo fogueteiro Antônio Francisco da Silva Cardoso, conhecido popularmente como Chico Surdo, por volta do final dos anos 1930. Seu objetivo era criar um barco que não necessitasse das águas do Rio Piauitinga para navegar. Desta forma, inicialmente, Chico Surdo construiu um barco de papelão grosso, movimentando dois foguetes, que deslizava sobre um arame preso em dois mastros, e assim passava de um lado a outro do rio. A confecção do objeto foi aprimorada ao passar dos anos, de modo que a brincadeira passou a ser o principal elemento das festas juninas da cidade.

Atualmente, um fio de aço, medindo trezentos metros, atravessa dois pontos da praça Barão do Rio Branco, o que permite que a alegoria em forma de embarcação, que mede aproximadamente um metro de comprimento, e possui armação de madeira recoberta com papel colorido, o que faz com que os foguetes na proa ganhem movimento.

O Barco de Fogo foi reconhecido como patrimônio cultural imemorial de Sergipe, através da Lei 7.690 de 2003.

Celebração

Dia 11 de junho é uma data especial no calendário cultural do Estado de Sergipe e em particular, para Estância, cidade que não só respira cultura, mas que carrega em seu codinome o título de Berço da Cultura Sergipana. Essa data celebra o ‘Dia do Barco de Fogo’, que foi criado como uma homenagem a Francisco da Silva Cardoso, mais conhecido por Chico Surdo, o inventor do principal símbolo da cidade, que nasceu em 11 de junho de 1907 na Rua Voluntários da Pátria, Bairro Botequim, daí o embasamento para que essa data seja a escolhida para comemorar o “Dia do Barco de Fogo”.

O dia dedicado a ele foi instituído no calendário oficial do Estado de Sergipe, através do Projeto de Lei n°117/2011 de autoria do então Deputado Estadual Gilson Andrade, atual prefeito de Estância, dando origem a Lei nº 7.301/2011. Através dessa lei, Gilson Andrade almejou a valorização e preservação dessa cultura que há décadas surgiu e desde então encanta gerações. O Barco de Fogo está intimamente enraizado dentro da cultura e da paixão dos sergipanos, fazendo a alegria, embalando sonhos e seduzindo a todos com sua beleza que lhes é peculiar, e que precisa de fato de uma valorização e respeito por ser eminentemente uma obra de arte que pertence não só a Estância, cidade da sua criação, mas a todos os sergipanos e brasileiros que se veem encantados com a magia desse espetáculo.

Fonte: Wikipédia I Foto: Washington Reis

Related Articles

Posso ajudar?