Sergipe Repórter

Acusado de ter matado a própria companheira em 2018 em Estância a golpes de faca é julgado e condenado a 14 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado.

Família afirma que vai recorrer da sentença.

Crime de feminicídio aconteceu em abril de 2018, por volta das 19h em um apartamento onde o casal morava no Bairro Alagoas em Estância.

O réu foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado, crimes praticados por meio cruel e perverso, outros que se enquadram como homicídio qualificado, tais como morte por fogo, veneno, tortura e crueldade. Dessa condenação, o réu já cumpriu três anos e quatro meses.

O julgamento do empresário Gilvan Santos Souza acusado de ter matado a própria esposa Leda Passos, de 33 anos, em abril de 2018, na residência onde o casal morava no bairro Alagoas, em Estância terminou por volta das 18:30 horas desta quinta-feira (16) no Fórum Ministro Heitor de Souza.

Entenda o caso

Gilvan Santos Souza foi preso no dia do crime após uma discussão do casal quando ele deferiu golpes de faca na região superior de Leda Passos. Após o fato, o acusado ainda atentou contra a própria vida cortando os pulsos e precisou ser socorrido pelo SAMU sendo encaminhado ao Hospital Regional de Estância Jessé Fontes. Esse crime também foi acompanhado por nosso portal Sergipe Repórter.

09:00 horas – Inicio do julgamento

O júri foi composto por 4 homens e 3 mulheres e a primeira testemunha a ser ouvida, foi uma jovem.

Testemunhas que foram indicados pelos advogados de defesa do empresário Gilvan Santos Souza também foram ouvidas.

Gilvan fala sobre o crime

Por volta das 13:00 horas o empresário Gilvan Santos Souza iniciou seu depoimento. Ele alegou em seu depoimento que descobriu uma traição dois meses antes do crime. Gilvan lembrou que nunca discutiu com a mulher antes disso, e destacou que duas testemunhas mentiram sobre as brigas anteriores.

“Eu nunca bati em minha mulher”, disse ele.

Outras informações preliminares diz que o réu falou o seguinte.

Alegou traição e que a vitima o chamou de corno e ele perdeu a cabeça, no calor do momento a esfaqueou e depois atentou contra a própria vida cortando o pulso.

14:00 horas – O promotor Dr. Francisco Goes fez sua tese de acusação.

“Nenhum crime é motivado por amor. Violência nunca é manifestada de amor”. Disse o Promotor.

15h – Iniciou o pronunciando do advogado de defesa de Gilvan.

“Condenem na medida de sua culpabilidade. Condenem na medida certa que ele fez”. Disse o advogado de defesa de Gilvan.

Na réplica, o representante da promotoria Dr. Francisco Goes, trás um depoimento de uma ex-namorada de Gilvan que alega ter sofrido agressões e ameaças por parte do réu no caso Leda Passos. A intenção do promotor foi mostrar que o réu tinha uma conduta grosseira. Diz Instagram do Diário Sergipano.

Na época o crime comoveu toda a cidade por sua crueldade. Chamou a atenção de autoridades e de toda a sociedade estanciana. Foi destaque nas principais páginas dos sites e rádios no Estado de Sergipe.

Ontem o vereador Kaique Freire do PV usou a tribuna da câmara para abordar sobre o assunto e disse o seguinte.

“Há três anos, Leda foi vítima do machismo e do feminicídio, teve sua vida ceifada de maneira brutal. Às vésperas do julgamento do seu assassinato, presto a minha solidariedade à família pela dor irreparável. Que a justiça seja feita! Machistas não passarão”. Disse o parlamentar Kaique Freire.

A vereadora Alinete Soares também deixou sua mensagem de indignação.

“Na condição de mulher, única integrante feminina na Câmara de Vereadores de Estância, me sinto na obrigação de lutar contra todo tipo de crime contra as mulheres, por isso, me somei aos amigos e familiares de Leda Passos que hoje clamam por justiça na porta do Fórum Ministro Heitor de Souza, em Estância”. Alinete Soares.

Houve manifestação em frente ao Forum de familiares, amigos, autoridades e estancianos que dizem não ter concordado com a condenação de Gilvan. O julgamento durou 9 horas.

Alguns trechos dos depoimentos registrados nesta quinta-feira (16) foram extraídos do instagram Diário Sergipano em tempo real outros de pessoas que estavam no local.

Por: Washington Reis I SERGIPE REPÓRTER I Foto: Pisca Júnior e  Ferreira Santos

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?