Sergipe Repórter

Adolescente brasileiro é encontrado em Londres após 10 dias desaparecido

O caso de Yuri Gomes Távora está sob investigação da Polícia Metropolitana de Londres, que havia informado que o menino foi visto pela última vez no dia 25 de março ao sair da escola.

Um adolescente brasileiro de 15 anos foi encontrado nesta segunda-feira (4) em Londres, depois de passar dez dias desaparecido e distante de sua família.

O caso de Yuri Gomes Távora está sob investigação da Polícia Metropolitana de Londres, que havia informado que o menino fora visto pela última vez em 25 de março, às 14:45 (horário de Londres), ao sair da escola na região de Ruislip, noroeste da capital britânica.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Na ocasião, Yuri usava uniforme escolar – uma camisa branca com blazer, sapato e casaco pretos.

Nesta segunda, a mãe do adolescente avisou para seus conhecidos que Yuri foi encontrado e passa bem. Simone Gomes usou sua conta no Instagram para agradecer a ajuda e as orações que recebeu.

Ainda não há detalhes sobre os motivos do desaparecimento de Yuri.

O que se sabe, segundo a família, é que ele foi agredido em uma briga na escola no dia anterior ao sumiço.

Leia Mais:

  • SÃO PAULO: Com 32 mil desaparecidos, famílias relatam ‘luto sem fim’ e esperança por parentes nunca mais vistos
  • Serviço de alarme criado pela PRF ajuda a localizar pessoas desaparecidas; saiba como funciona

Simone, que é pastora, reportou o sumiço do filho à polícia no próprio dia 25 de março e vinha divulgando apelos nas redes sociais por informações sobre o menino.

A polícia anunciou uma investigação e havia pedido para que pessoas com informações sobre o caso entrassem em contato pelo número 101, citando a referência 22MIS010069.

As publicações da mãe, com fotos de Yuri, foram repostadas centenas de vezes, principalmente em grupos de brasileiros que moram em Londres.

“Meu maior desejo é correr e te abraçar, e dizer: seja bem-vindo novamente. Volte filho. Deixe ele voltar. Me devolva meu filho”, escreveu Simone no sábado (2), no Instagram.

A família ficou dias sem ver o garoto — Foto: Arquivo pessoal/BBC Brasil

A família ficou dias sem ver o garoto — Foto: Arquivo pessoal/BBC Brasil

Yuri, a irmã mais velha e os pais se mudaram do Brasil para a Inglaterra há cinco anos, segundo o jornalista Álvaro Petrus, que é amigo da família e foi designado por Simone para falar em nome dela sobre o caso.

“A família é unida, viajam juntos e fazem muitas atividades em família. Eles frequentam a mesma igreja que eu, e a Simone, mãe do Yuri, é pastora lá”, disse Petrus à BBC News Brasil.

Até esta segunda, Simone estava angustiada e sem dormir, esperando notícias do filho, disse Petrus – que confirmou que o adolescente já está com a família.

De acordo com Petrus, Yuri é, na família, quem melhor fala inglês, já que chegou à Inglaterra aos 10 anos. Mesmo assim, teria sido alvo de piadas há alguns anos na escola por falar com sotaque.

“O Yuri fala o idioma. Ele chegou muito novo, então a integração foi boa. Teve desafio na adaptação por causa do sotaque, mas nada que fuja demais do recorrente”, disse.

“Ele é um rapaz muito na dele, quietinho, fala baixo, sossegado. Quando ele conhece a pessoa, se solta um pouco mais, se abre, brinca.”

Um dos talentos do adolescente é desenhar. E há um tempo atrás ele integrava um grupo de jovens que ajudava com filmagens e transmissões de cultos e eventos da igreja evangélica que a família frequenta.

Desenhos feitos por Yuri e compartilhados por sua família — Foto: Arquivo pessoal/via BBC Brasil

Desenhos feitos por Yuri e compartilhados por sua família — Foto: Arquivo pessoal/via BBC Brasil

Um dos desenhos compartilhados pela família com a BBC News Brasil foi feito por Yuri para a mãe quando ela precisou ser internada no hospital para um tratamento. Ele desenhou uma rosa e escreveu “te amo”.

No domingo, antes de filho ser encontrado, Simone Gomes usou as redes sociais para agradecer o apoio recebido nas buscas pelo filho.

“O que me deixa feliz em meio a essa tempestade é saber como um povo, sem se conhecer, se une em prol de fazer uma oração por uma vida que nunca nem viu. Mesmo passando essa dor, eu sinto paz ao ver que várias pessoas estão tirando tempo, esquecendo suas lutas diárias e orando por minha família”, escreveu.

“Hoje só quero agradecer a Deus por me sustentar, e às pessoas conhecidas e não conhecidas que estão me envolvendo com tanto amor. Obrigada. Filho, estamos te esperando.”

Por BBC

Related Articles

Posso ajudar?