Sergipe Repórter

Aparecida: romeiro morre esmagado ao dormir embaixo de caminhão; acidentes matam outros três

Romeiro que dormia embaixo de carreta morreu após caminhoneiro dar partida sem perceber que ele estava embaixo — Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal

Romeiro que dormia embaixo de carreta morreu após caminhoneiro dar partida sem perceber que ele estava embaixo — Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal

Um romeiro que seguia a pé até Aparecida (SP) morreu esmagado ao dormir embaixo de um caminhão na madrugada deste domingo (10) na Dutra em Caçapava (SP). Em outro trecho durante a manhã, um ciclista em peregrinação morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas em um atropelamento. Além deles, mais duas pessoas em romaria morreram só neste fim de semana no trecho do Vale do Paraíba.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a vítima era um romeiro de 40 anos que estava dormindo debaixo da carreta de um bitrem, provavelmente pra se abrigar da chuva.

O motorista do caminhão não viu o homem, ligou o veículo e quando saiu em movimento esmagou a vítima com os pneus do lado esquerdo do segundo semirreboque. Ele morreu no local.

Já no outro acidente na manhã deste domingo, um ciclista que também seguia até Aparecida morreu em um atropelamento que deixou outros quatro feridos no trecho de Pindamonhangaba, na altura do km 95 da pista sentido Rio de Janeiro, por volta das 9h.

Uma motorista perdeu o controle do carro e atingiu o ciclista e outras pessoas que estavam fazendo a romaria a pé.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, um homem teve traumatismo craniano e foi levado ao Hospital Municipal de São José dos Campos. Outro homem teve fratura na perna e foi levado ao Hospital Regional de Taubaté.

Dois romeiros e a motorista do carro foram atendidos no local pelo Samu e pela equipe de resgate da NovaDutra com ferimentos leves.

Outras mortes

O primeiro caso ocorreu por volta das 22h20 de sábado. A vítima era um policial militar de 47 anos que morreu após ser atropelado na altura do km 142, na pista sentido Rio de Janeiro, no trecho de São José dos Campos.

Ele havia saído da cidade em romaria com outros dois homens, de 40 e de 23 anos, que também foram atingidos pelo carro e socorridos ao Hospital Municipal de São José.

Segundo o Corpo de Bombeiros, que também atendeu a ocorrência, com a colisão o carro bateu contra um barranco. O casal de idosos que estava no veículo teve ferimentos leves, mas também foram encaminhados ao pronto socorro.

Já no outro acidente, duas mulheres foram atingidas por um carro no trecho de Caçapava. Segundo a PRF, o motorista fugiu sem prestar socorro e não foi identificado. As vítimas eram primas, caminhavam pelo acostamento e faziam parte de um grupo de romeiros que saiu de São Paulo com destino a Aparecida.

Uma delas, de 35 anos, foi socorrida em estado grave para o Hospital Regional de Taubaté. A outra, de 42 anos, não resistiu e morreu no local.

Motorista fugiu após atropelar duas romeiras no trecho de Caçapava — Foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Federal

Motorista fugiu após atropelar duas romeiras no trecho de Caçapava — Foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Federal

Peregrinação de romeiros até o Santuário Nacional de Aparecida, no interior paulista, é intensa na Dutra entre os meses de setembro e outubro — Foto: Silas Basílio/TV Vanguarda

Peregrinação

Entre os meses de setembro e outubro, o movimento de fiéis que vão até o Santuário de Aparecida para pagar promessas é intensificado de acordo com a proximidade do 12 de outubro, data em que a Santa é celebrada pelos católicos.

Só até às 17h deste sábado (9), de acordo com a Nova Dutra, 2.624 romeiros passaram pela rodovia. Um romeiro ciclista ficou ferido ao ser atropelado no trecho de São José dos Campos.

A Polícia Rodoviária Federal tem uma cartilha com orientações para aumentar a segurança, como evitar caminhadas à noite, usar roupas claras e com faixas refletivas e sempre no sentido contrário ao fluxo.

Concessionária desaconselha romarias pela Dutra

Em nota, a CCR NovaDutra informou que “desaconselha totalmente a prática de caminhadas ao longo da rodovia, por esporte ou fé”. De acordo com a concessionária, existe um alto risco de atropelamento de pedestres no acostamento e quando há muitas pessoas caminhando juntas pode despertar a curiosidade de motoristas.

A empresa ressaltou que a Rota da Luz, caminho oficial de peregrinação até a Basílica de Aparecida, é mais segura para o romeiro.

Por Giovanna Madureira, g1 Vale do Paraíba e Região — Foto: Silas Basílio/TV Vanguarda

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?