Ataques às Torres Gêmeas no 11 de setembro completam 19 anos

Ataques às Torres Gêmeas no 11 de setembro completam 19 anos

Os ataques às Torres Gêmeas, em Nova York (EUA), completam 19 anos nesta sexta-feira. Apesar da pandemia do novo coronavírus, as homenagens anuais estão mantidas em 2020. Desta vez, os familiares das vítimas terão exibidos seus depoimentos gravados, em vez das falas ao vivo que eram feitas todos os anos.

Na manhã do dia 11 de setembro de 2001, terroristas da Al-Qaeda lançaram dois aviões contra os prédios do World Trade Center, conhecidos como Torres Gêmeas. Os prédios, que eram símbolos do poder dos Estados Unidos, incendiaram e desabaram em questão de minutos. Ao total, 3.000 mortes e mais de 6.000 feridos.

Ainda naquele dia, um avião comercial foi lançado no Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos em Washington. Neste incidente com um avião da American Airlines, entre passageiros e funcionários do governo, 184 morreram.

Uma outra aeronave ainda foi sequestrada por militantes da Al-Qaeda e caiu no estado da Pensilvânia. Neste último, foram 44 mortes. O acidente teve efeitos que são sentidos até hoje: muitas vítimas desenvolveram câncer e outras doenças (especialmente de pulmão) por conta da nuvem tóxica que ficou por semanas na região.

Os ataques de 11 de setembro mudou a geopolítica e o combate contra o terrorismo para sempre. Em seguida, ataques à bomba por parte da Al-Qaeda em cidades como Londres e Madri fizeram disparar uma campanha pela prisão dos seus membros.

A partir dos ataques de 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos declararam a famosa “guerra ao terror”. Em 2003, iniciou-se a Guerra com o Iraque, que derrubou o líder local Saddam Hussein. Neste conflito, 115 mil civis iraquianos e 4.483 militares americanos morreram.

Já em maio de 2011, o líder da Al-Qaeda e mentor dos atentados, Osama Bin Laden, foi morto pelo exército dos EUA no Paquistão, o que gerou respostas no Afeganistão e no Iraque.

Em homenagem às vítimas, o governo dos Estados Unidos criou um memorial no local onde ficavam as Torres Gêmeas. O “Marco Zero” hoje tem tanques simulando os edifícios. Nesta sexta-feira, ele estará aberto pela primeira vez desde março.

Por Eduardo Costa I Foto Reprodução I Fonte: AJUNEWS

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by