Sergipe Repórter

Atletas sergipanos e Federação de Atletismo se reúnem rumo a São Silvestre

Na noite desta quarta-feira (06) aconteceu no Batistão, a 1ª reunião com os atletas que irão participar da 96ª Corrida Internacional de São Silvestre e Federação Sergipana de Atletismo.

Maias de 30 atletas irão participar do pelotão geral e um deficiente de membro amputado, que prometem fazer bonito e tremular a bandeira de Sergipe no meio dos concorrentes de várias partes do mundo.

O grupo embarcará dia (26) às 20h saindo da Praça da Bandeira em Aracaju e passará em Estância para embarcar os sete atletas da terra do barco de fogo.

Na capital paulista, a delegação ficará hospedada em um hotel próximo da Avenida Paulista, local que será dada a largada e chegada da prova.

As inscrições da corrida continuam abertas no site do evento e custa até a data desta publicação R$ 210,00.

O presidente da Federação Sergipana de Atletismo – Orlenades Barros deixou bem claro sobre a disciplina dos atletas que é de extrema importância durante a viagem e a representante Ethel esclareceu sobre a logistíca, filiação junto a federação, comprovante de inscrição e sobre as duas doses da vacina contra a covid-19. Para concorrer a prova todos os atletas tem que está com a documentação em dia.

Governo

Já é de tradição todos os anos o governo disponibilizar um ônibus para conduzir os atletas até a terra da garoa e este ano não será diferente. A boa notícia é que o Governo de Sergipe por meio da Superintendência de Esportes já garantiu o transporte de ida e volta.

Correr contra o tempo para pagar as despesas nunca foi fácil.

Os atletas arcaram com as despesas de inscrição, hospedagem e alimentação no período de quase 09 dias que contará da saída em Aracaju prevista para o dia 26 de dezembro até o retorno no dia 1º de janeiro de 2022.

Para quem vai correr a São Silvestre a corrida já começa em buscar recursos para pagar as despesas, pois muitos não têm condições de arcar com alimentação, hospedam e a inscrição e alguns recorrem ao comércio e outros patrocinadores, mais quem vai bancar do próprio bolso fica um pouco salgado. Outros procuram pelas prefeituras de suas cidades, mais a burocracia para buscar ajuda de custo junto ao Poder Público dificulta e muitos acabam desistindo sem contar que não há tempo para tanta burocracia.

Durante a viagem é impossivel não parar em Nossa Senhora de Aparecida para agradecer a viagem e pedir a padroeira do Brasil sorte na prova. Afinal tem que ter sorte e muita condição fisica para correr os 15 quilometros.

Por: LAIANE NASCIMENTO I SERGIPE REPÓRTER

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?