Sergipe Repórter

Atletas sergipanos já estão em São Paulo rumo a São Silvestre

A delegação sergipana é composta por 21 atletas de Aracaju e do interior do estado.

Os atletas, corredores de rua que disputarão mais uma edição da corrida de São Silvestre, embarcaram de ônibus na noite do último domingo (26) em Aracaju rumo a capital paulista.

Com apoio do governo de Sergipe, por meio da Superintendência Especial de Esportes e organização da Federação Sergipana de Atletismo, os atletas desembarcaram por volta das 16 horas desta terça-feira (28) na capital da garoa e já pegaram o kit da prova.

No ônibus os 21 atletas levam otimismo, uma bagagem de experiência no esporte sergipano, a exemplo de títulos estaduais e de diversas participações na prova. Falando em experiência na delegação tem nomes que já conhece a São Silvestre km a km como a dona Zita de Oliveira ‘Zita’ de 75 anos de idade, uma figuraça e o famoso Everton Luduvice Moraes ‘o Ligeirinho’ que é o mais novo entre os sergipanos.

Dividir a passagem do ano novo entre corrida e família é muito cruel, mais vale a pena sentir o gostinho de um dia correr a São Silvestre. O coração fica dividido entre família e a corrida… mais no final vale a pena.

Passagem para agradecer a viagem e desejar boa corrida

Durante a viagem é impossível não parar em Nossa Senhora de Aparecida para agradecer a viagem e pedir a padroeira do Brasil sorte na prova. Afinal tem que ter sorte e muita condição física para correr os 15 quilometros. Essa paradinha já é uma tradição de muitas delegações de todo o País.

Quando tudo começou

A Corrida é realizada desde 1924 e conta com a participação de atletas nacionais e estrangeiros. A prova é disputada em um percurso de 15 km e a largada será na Avenida Paulista a partir das 8h da manhã com transmissão ao vivo pela Rede Globo. Este ano a prova completa 96 anos de existência.

Estancianos de fora

A Equipe Estância Runneres que tem tradição na Corrida de São Silvestre completa três anos fora por conta da pandemia que interrompeu a prova durante dois anos consecutivos e por falta de apoio local.

Uma pena, já que Estância tem muitos atletas importantes e que já vinham treinando durante a pandemia para concorrer à prova.

Por WASHINGTON REIS I Foto: Atletas de Sergipe em São Paulo

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?