Sergipe Repórter

Caso Geffeson Moura: STJ concede liberdade a delegado acusado de envolvimento em morte

O delegado Osvaldo Resende foi beneficiado com uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira, 23, e pode ser solto a qualquer momento. Ele está preso sob acusação de envolvimento na morte do advogado paraibano Geffeson Moura, no dia 16 de março, durante uma operação policial no estado da Paraíba.

Com a decisão impetrada pela defesa do delegado, ele responderá o processo em liberdade. O advogado do delegado, Guilherme Maluf, comemorou a decisão e disse que é uma reparação para a decisão anterior da Justiça da Paraíba, que determinou a prisão de Osvaldo. “Não havia motivos para Osvaldo estar preso, já que ele não representa nenhum perigo para sociedade”, disse.

A decisão não beneficia os outros dois policiais envolvidos no caso, o policial civil José Alonso Santana e o militar Gilvan Moraes de Oliveira.

Entenda o caso

O empresário Geffeson de Moura Gomes, de 31 anos, foi morto no dia 16 de março, no município de Santa Luzia, Sertão da Paraíba, durante uma abordagem da Polícia Civil de Sergipe. A abordagem fazia parte de uma operação de combate ao tráfico interestadual de drogas. 

Geffeson havia saído de João Pessoa, para o município de Cajazeiras para cuidar do pai que estava com Covid-19. De acordo com depoimentos dos policiais sergipanos, ao ser abordado, o advogado estava armado e esboçou reação. Após ser baleado com sete tiros, a vítima foi deixada na porta de um hospital municipal. 

A Polícia Civil da Paraíba apontou que a arma apresentada como sendo do advogado, pertencia a um policial militar de Sergipe. 

Fonte FanF1

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?