Complexo Turístico do Porto D’Areia em Estância recebe mutirão de limpeza

A Prefeitura de Estância por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e a prestadora de Serviços RAMAC não medem esforços para proporcionar aos estancianos uma cidade mais acolhedora e organizada.

Um grande mutirão de limpeza está sendo realizado na manhã desta quarta-feira (10) em todo o Complexo Turístico Porto d’Areia.

Os serviços de capinação, reparos e limpeza de todo o complexo acontece dentro de um cronograma de ações da Prefeitura de Estância. O Cristo do Porto também está sendo lavado por meio de um caminhão tipo munck e toda a escadaria frontal ao cristo.

Os serviços de limpeza e manutenção do complexo vem sendo cobrado pelos próprios moradores nas redes sociais locais e algumas estruturas como a academia ao ar livre e o memorial a céu aberto do Barco de Fogo que contem o pisa-pólvora com a miscigenação das raças no entorno do pilão, a batucada, o samba de coco ainda precisa de uma atenção especial no tocante a sua restauração.

Preservar os espaços públicos além de reformar e construir novos espaços é uma marca e compromisso do prefeito Gilson Andrade que carrega desde o inicio de seu primeiro mandato.

O Complexo do Porto d’Areia que faz divisa com o centro de Estância é também uma das 7 maravilhas do município e importante atrativo turístico, esportivo e de lazer e foi inaugurado em 27 de março de 2015 e custou aos cofre públicos do município  R$ 3 milhões de reais. O Cristo Redentor foi erguido no Alto da Conceição e tem 16 metros de altura o equivalente há um prédio de cinco andares.

Porto D’Areia

O bairro Porto D’Areia, um dos mais antigos da cidade de Estância, possui belas paisagens, que podem ser vistas do Alto da Conceição, e um rico acervo patrimonial. É um dos maiores centros culturais do município, onde habita a essência de sua Cultura Junina, concentrando os melhores fogueteiros do estado; onde a cultura do barco de fogo se faz mais forte; onde são encontrados repentistas e trovadores que alegram a confecção da pólvora e animam os grupos de samba de coco e as quadrilhas juninas. A pesca também constituía um elemento marcante na história da comunidade de Porto D’Areia.

A comunidade do Bairro Porto D’Areia, em 2011, fez um estudo das suas origens e descobriu que possui remanescentes de quilombos. A Fundação Cultural Palmares, através do Departamento de Proteção do Patrimônio Afro-Brasileiro, órgão do Ministério da Cultura, certificou, em 2012, via Decreto Presidencial, a comunidade como comunidade remanescente de quilombo.

Por: Washington Reis I Foto: Inspetor Bugiganga e Magno

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?