Confiança irá entrar com representação contra arbitragem da derrota para o Juventude

Confiança irá entrar com representação contra arbitragem da derrota para o Juventude

A arbitragem da partida entre Confiança e Juventude na última terça-feira segue rendendo reclamações. Após bronca do presidente do Dragão em uma rede social, o clube divulgou na noite desta sexta-feira uma nota afirmando que entrará com uma representação pedindo punições à arbitragem da partida.

Dois gols do time gaúcho surgiram de lances irregulares segundo a comentarista de arbitragem do SporTV, Nadine Bastos.

No gol de empate, aos 22 minutos do segundo tempo, Bruno Lopes estava impedido ao completar para o fundo das redes. Gustavo Bochecha virou para o Juventude.

E o 3 a 1 saiu de um pênalti inexistente. O zagueiro Matheus Mancini fez falta em Capixaba e a arbitragem marcou falta. Para Nadine Bastos a falta existiu, mas foi fora da área e a penalidade máxima não deveria ter sido marcada. Renato Cajá converteu e colocou números finais no jogo.

Na nota, o clube afirma que atitude foi tomada para que nenhum outro clube possa ser prejudicado pela arbitragem na competição. O pedido de anulação foi descartado por ser entendido que foi um “erro de fato” e não um “erro de direito”.

Com a derrota em Caxias, o Confiança se mantém como décimo quinto colocado na tabela com 7 pontos.

Confira a nota na íntegra:

“A Associação Desportiva Confiança, vem por meio desta, informar a sua torcida, patrocinadores e imprensa as ações que serão realizadas pelo clube após os erros de arbitragem no jogo contra o Juventude na última terça-feira (8).

O jurídico do Confiança entende que não cabe pedido de anulação da partida ou de impugnação da partida, pois o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) possui entendimento no sentido de que, para tal, é preciso a ocorrência de um “erro de direito”, como por exemplo, um erro por desconhecer as regras do futebol ou por ter ocorrido interferência externa. No caso do último jogo, o erro se enquadra como “de fato”, ou seja, um erro de interpretação dos árbitros, portanto, não caberia um pedido de impugnação.

O clube entrará com uma representação em desfavor dos árbitros pedindo as devidas punições, como multa e/ou suspensão dos mesmos. A atitude foi tomada com o intuito de que nenhum outro clube possa ser prejudicado desta mesma maneira e que as próximas partidas sejam apitadas por árbitros dignos de série B.”

Por Redação do ge — Aracaju

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by