Sergipe Repórter

Covid-19 | Estância inicia vacinação de crianças com comorbidades

O Governo Municipal de Estância, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), começa a vacinação de crianças contra a Covid-19 nesta terça-feira, dia 18. Nessa primeira etapa, a prioridade será para crianças com comorbidades ou deficiência permanente de 05 a 11 anos de idade.

As doses estarão disponíveis nos dias 18 e 19 (terça e quarta-feira) das 13 às 17 horas, em dois pontos: Centro de Imunização localizado na Rua Camerino, 249, e na Unidade de Referência Leonor Franco (Cidade Nova). Para que a criança possa tomar a vacina, os pais ou responsável legal, deverão comprovar com laudo ou receita médica a condição clínica. As crianças deverão estar acompanhadas dos pais ou responsáveis. É necessário apresentar os seguintes documentos: caderneta de vacinas, cartão do SUS, CPF.

Vacina Pediátrica

A vacina que será aplicada nas crianças, da farmacêutica Pfizer, é a única liberada até o momento para a campanha de imunização contra a covid-19 nesta faixa etária no Brasil. A aprovação foi feita pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O imunizante pediátrico não é o mesmo aplicado nos adultos. Segundo a Anvisa, há diferenças na dosagem, composição e  concentração da vacina para o público infantil. 

COR DA EMBALAGEM

Umas das principais diferenças das vacinas para crianças daquelas que são aplicadas em adultos é a cor das tampas –enquanto as pediátricas são laranjas, as dos maiores de 12 anos são roxas. O objetivo é facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e pelos responsáveis que acompanharão os pequenos nos postos de saúde.

DOSAGEM

Outro ponto é a dosagem. Enquanto para os maiores de 12 anos as doses da Pfizer são de 0,3 mL, para os mais novos a dosagem é inferior, de 0,2 mL. Nos outros produtos aprovados para adultos, como Coronavac e AstraZeneca, a dose é de 0,5 mL.

INTERVALO

O intervalo entre a primeira e a segunda doses do produto da Pfizer para crianças é de 8 semanas (2 meses). Em adultos, o prazo é de 21 dias para Pfizer. De duas a quatro semanas com a Coronavac e de quatro a 12 semanas com a AstraZeneca. Em relação à Janssen, a segunda dose deve ser aplicada dois meses após a primeira.

Comorbidades e deficiências

São consideradas comorbidades as seguintes condições de saúde: diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves (doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave); hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade; doenças cardiovasculares; doença cerebrovascular; imunossuprimidos; hemoglobinopatias graves; obesidade mórbida; cirrose hepática; síndrome de Down; autismo e deficiências permanentes (auditiva, visual, motora e mental).

Fonte: Prefeitura de Estância

Related Articles

Posso ajudar?