Sergipe Repórter

De luto, residentes do HU de Lagarto paralisam atividades

Na última segunda-feira, 19, os residentes dos programas de Atenção Hospitalar à Saúde, Saúde da Família, Clínica Médica e Ortopedia e Traumatologia do Hospital Universitário de Lagarto (HUL) paralisaram suas atividades e promoveram um ato simbólico para fazer reivindicações e para lembrar do falecimento do residente médico Evanilson.

Em Lagarto, atos foram registrados no campus da UFS

O ato ocorreu em todo o país e contou com reivindicações diversas. No caso de Lagarto, eles pediram: o fim do atraso de bolsas e bonificações, a inserção do valor da bonificação como reajuste da bolsa, a aprovação da PL 504/2021, vacinação e condições adequadas de trabalho, suporte à saúde do residente, regularização do auxílio moradia, disponibilização de um local para descanso e de uma sala maior para a residência multiprofissional.

Ele ainda pediram a retomada da Comissão Nacional de Residências Multiprofissionais em Saúde (CNRMS), o acesso à informações claras sobre fluxos, especialmente os relativos ao atendimento ao paciente com COVID-19; a garantia de permanência de preceptores durante a realização das atividades práticas e a regularização quanto a vacina aos residentes que ainda não tomaram a 2° dose.

Ao Portal Lagartense, uma das residentes informou que as pautas foram colocadas com muito respeito. “O objetivo não é a imposição, seguimos nossos princípios e aderimos ao movimento nacional em razão do SUS que acreditamos e no qual nos colocamos como atores sociais”, disse.

*Com informações do Portal Lagartense

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?