Sergipe Repórter

DEM faz o certo: trabalha para manter sua relevância política

Quem não é visto, não é lembrado, certo?

E, na política, a coluna acrescenta algumas necessidades: quem não é visto, não é debatido, não é questionado e nem tem posição diante dos mais variados cenários, não é lembrado e acaba esquecido por quem, no fim das contas, é que define resultados eleitorais: o povo! Dessa forma, a notícia de que o ex-deputado federal José Carlos Machado, presidente estadual do DEM, já lança, neste início de 21, o nome da senadora Maria do Carmo à reeleição, é a demonstração cabal de que, como diz uma máxima absoluta e extremamente válida, na política não há vácuos, pois todo espaço vazio é imediatamente ocupado. Para entender a lógica que permeia esta edição da coluna, vamos a nota espalhada na imprensa pela assessoria do DEM. “Nesta terça-feira (05), ocorreu na sede do Democratas, a primeira reunião do ano, com a presença do presidente Estadual do partido José Carlos Machado, da presidente do DEM Mulher Josilda Monteiro, do vereador Breno Garibaldi, da delegada Georlize, que assumirá a partir deste ano oficialmente o DEM Municipal, além do Professor Saulo, o primeiro suplente de vereador do partido e o jornalista Abrahão Crispim. O encontro teve como objetivo traçar os planos futuros do partido. O presidente estadual definiu que a senadora Maria Carmo irá participar das futuras reuniões para fortalecer ainda mais o grupo. Outro ponto abordado foi os resultados da última eleição com os candidatos que saíram pelo partido e definir quem serão as pessoas que irão assumir os diretórios municipais e estaduais. Para Machado, o partido precisa de bons nomes para disputar vagas na Alese e na Câmara dos Deputados e voltou a defender o nome da senadora Maria do Carmo para a reeleição no Senado Federal. “Estou conversando diariamente com várias lideranças da capital e interior para se filiarem ao partido”, relatou.” Aqui neste mesmo espaço, o colunista havia dito que a participação de Georlize Teles como candidata a prefeita de Aracaju era uma ação inevitável, uma vez que o DEM não poderia prescindir de uma cabeça de chapa se quisesse mesmo eleger alguém para a Câmara, por exemplo. E isso aconteceu com Breno Garibaldi. Ele se elegeria se não houvesse alguém, no caso Georlize, para dar visibilidade majoritária ao DEM? Pode ser que sim, mas também pode ser que não, ora bolas! Por isso que a atitude de Machado nessa altura do campeonato, lançando Maria do Carmo à reeleição, se configura em inteligência política, eleitoral e estratégica. Pode até ser que a conjuntura ou mesmo a posição pessoal de Maria mudem até 22 a ponto de nem ser ela a candidata do DEM. Mas, ao marcar território desde já, Machado dá uma aula de como se garantir relevância e manter a importância de um partido que, como os demais mais tradicionais do país, precisa mesmo de ações firmes e de posições definidas para se manter no jogo. É ou não é isso?

Água é essencial!

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) buscou garantir recursos na Lei Orçamentária Anual de 2021 para políticas que possam garantir disponibilidade hídrica a povoados do interior sergipano. Foram seis emendas impositivas ao Orçamento do Estado, totalizando R$ 150 mil e beneficiando três municípios. Os recursos irão para a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe – Cohidro – executar a perfuração de poços tubulares e o custeio de sistema simplificado de abastecimento de água (poço artesiano) nos povoados Oitizeiro, em Pacatuba, e Campo Grande, em Tomar do Geru; e na Comunidade Resina, em Brejo Grande.

Falou e disse!

Em entrevista radiofônica no início desta semana, o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) deu uma explicação que parece ser definitiva em relação a sua relação político-familiar. Vamos a ela. “Existe muita confusão quando você tem um nome na política muito conhecido, como é o meu caso. Sou Rodrigo Valadares e a família Valadares todos conhecem no estado de Sergipe, pois está na política há muitos anos e contribuiu muito para o nosso estado, só que, na verdade, eu fui eleito através de meus amigos e através do legado de meu pai, Pedrinho Valadares”.

Falou e disse! 2

E a nota da assessoria de Rodrigo segue. “Contrariando a alguns boatos da mídia e de alguns políticos, o Deputado não se coloca como uma extensão da família que carrega o sobrenome. “Respeito a família Valadares, mas eu estou construindo a minha história e cabe a mim como parlamentar mostrar isso”, disse. Reafirmando o seu posicionamento, Rodrigo pontuou ainda que a sua visão política diverge totalmente da visão tradicional da família Valadares e esse é um dos pontos que os mantém separados.” Precisa dizer algo mais?

Vira, vira!

Liderado pelo vereador Fabricio da NettoCred (Cidadania), que foi desde o início da pré-campanha forte aliado do prefeito Mário Pereira (Cidadania), o agrupamento da situação conseguiu uma virada histórica e quebrou uma sequência de oito anos, e que iria para 12, do ex-presidente da Câmara, Hélio das Cruzes (PT), em Dores. Ao ser convidado pelos cinco parlamentares aliados do atual gestor para ser o presidente, o vereador Fábio Rosa (PSD) aceitou e firmou compromisso de acabar com a reeleição para a Casa Legislativa.

FRASE

“Na verdade fui eleito através de meus amigos e do legado de meu pai, Pedrinho Valadares”

Rodrigo Valadares, dep. estadual

Sobre seu sobrenome e sua origem política

Fonte: Anderson Christian I Correio de Sergipe I AJN1

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?