Sergipe Repórter

Denúncia de descaso, vandalismo e depredação do Complexo Turístico Porto D’Areia em Estância

As cobranças já são de muitos anos quando o assunto é descaso, vandalismo e depredação de uma das 7 maravilhas da capital brasileira do Barco de Fogo.

Incansavelmente, moradores denuncia diariamente que o Complexo Porto D’Areia foi depreciado tanto pelo abandono do poder público municipal, responsável pela sua salvaguarda, quanto pelos atos de vandalismo e furto de peças expositivas.

A situação de descaso, vandalismo e depredação já foi inclusive formalmente cobrada pelo Poder Legislativo por várias vezes mais segundo a Prefeitura de Estância o serviço de restauração do complexo será realizado e que ainda aguarda uma licitação que ainda não foi iniciada.

Reformado em Março de 2015 é um complexo que abrange o acervo cultural do município que também é conhecido por berço da cultura sergipana e da imprensa.

No inicio deste ano, uma equipe da RAMAC que presta serviço a Prefeitura de Estância esteve no local e realizaram os serviços de capinação, lavagem do cristo e pequenos reparos mais os moradores estão na bronca mesmo é por conta do abandono do Poder Público Municipal que há anos vem ignorando as cobranças feitas pelos moradores de Estância.

De acordo com a denúncia, as posteriores ações de vandalismo incluíram a destruição da exposição do memorial do barco de fogo a céu aberto e danos ao espaço físico da academia ao ar livre e parte da área de lazer destinada para adultos e crianças daquela região.

Na foto de um de nossos seguidores aparecem os bonecos com braços e mãos quebrados e visivelmente sem qualquer tipo de manutenção desde que foi construído em 2015.

A obra trouxe dignidade aos moradores e virou uns dos locais mais visitados no município.

O complexo turístico de Estância foi inaugurado no dia 27 de março de 2015, e conta com uma estátua do Cristo Redentor e um Memorial a céu aberto do Barco de Fogo. Os caminhos de acesso ao Cristo foram executados sobre um piso pigmentado de concreto armado. Para a realização da obra foram investidos aproximadamente R$ 3 milhões, em recursos municipais.

História

Situado em um bairro remanente de quilombo, o complexo circula a capela de São Pedro, um terreiro de matriz africana, o alto da Conceição com a imagem do Cristo Redentor, além de barracões de fabrico de fogos de artifício.

O local também foi onde nasceu Raimundo Souza Dantas (1923 – 2002), primeiro desembargador negro do Brasil, embaixador do Brasil em Gana e na Argentina. Também onde nasceu Mestre Paulo dos Anjos, importante capoeirista que construiu a história do movimento em Salvador e São Paulo.

VOCÊ NA REDAÇÃO

Para participar do ‘Você na Redação’, basta adicionar o número do nosso whatsapp 99822-6922 aos contatos e encaminhar textos, imagens, vídeos ou áudios. Flagrantes ou denúncias, o que considerar importante pode encaminhar para o Sergipe Repórter. Os órgãos citados no artigo também podem responder as manifestações caso tenham interesse.

Por: Washington Reis / SERGIPE REPÓRTER (Imagens: seguidores)

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?