Sergipe Repórter

Eduardo Amorim destaca trabalho parlamentar e reafirma intenção de disputar o Senado Federal

O presidente do PSDB Sergipe, o médico Eduardo Amorim, reafirmou sua pretensão de disputar o Senado em 2022. A declaração foi dada durante entrevista aos radialistas Jairo Alves e Cláudio Leite, na Rádio Cultura AM, nesta segunda-feira, 10.

O ex-senador destacou ainda sua atuação parlamentar em prol da Cultura e do Canal de Xingó, além de cobrar a construção do Hospital do Câncer de Sergipe e defender um legado para a Saúde pós-pandemia.

O presidente do PSDB em Sergipe explicou que sua pré-candidatura a senador atende a um pedido da Executiva Nacional da sigla. “O partido tem cobrado muito e eu aceitei o desafio. Estou pré-candidato ao Senado. Muitos dizem que é difícil para quem não está no governo, mas é preciso lembrar que quem realmente tem o poder de escolha é o povo. Estou pronto e seguirei atuando para fortalecer o projeto, mas sempre avaliando o cenário”, afirmou.

Questionado sobre apoio a possíveis candidaturas ao Governo do Estado, o ex-senador disse que ainda é cedo para uma definição, mas manifestou um possível caminho. “O nome que eu defendo para ser o candidato a governador pelo bloco é o do ex-prefeito Valmir de Francisquinho, caso ele tenha interesse em disputar o cargo. Seguiremos dialogando com o grupo para definição”, salientou.

Ao falar da pandemia, o médico ressaltou a importância da vacinação e dos cuidados contra a Covid-19. “Já deveríamos ter um percentual muito maior de vacinados, mas infelizmente o governo cometeu alguns equívocos. A gente depender de outros países para ter insumos para a vacina é um absurdo. Enquanto não conseguirmos vacinar todo mundo é importante ampliar as campanhas de divulgação sobre os cuidados necessários como o uso da máscara, a higienização das mãos e o distanciamento social”, detalhou.

Eduardo Amorim reforçou a necessidade de aproveitar os recursos destinados ao combate ao Coronavírus para construção de um legado na saúde. “Teremos um novo hospital? Teremos mais leitos de UTI geral? Vale destacar que haverá uma demanda muito grande por cirurgias que foram suspensas neste período e que precisarão ser retomadas. Para isso, será necessária toda uma estrutura. Por isso venho defendendo esse legado para o pós-pandemia”, enfatizou.

O ex-senador reiterou a cobrança para a construção do Hospital do Câncer de Sergipe. “Está completando uma década desde a primeira emenda para sua construção. O que justifica dez anos de espera, principalmente quando há dinheiro em caixa? Foram quase R$ 200 milhões destinados, sendo que boa parte foi perdida porque a obra não começou. Vamos insistir nesta luta”, frisou.

Ainda na entrevista, Eduardo Amorim destacou os recursos destinados para a Cultura. “Nosso mandato atendeu a diversas áreas, inclusive a Cultura. Destinamos cerca de R$ 2 milhões em emendas para as filarmônicas de diversos municípios sergipanos, contribuindo com a formação de muitos jovens. Além disso, encaminhamos mais de R$ 1 milhão para a reforma da nossa Catedral Metropolitana”, pontuou.

Para finalizar, o ex-parlamentar relembrou sua atuação no Congresso Nacional em defesa da construção do Canal de Xingó em Sergipe. “Essa história do canal de Xingó é antiga. Em 2015 visitamos o local onde serão captadas as águas. Uma obra que sempre defendemos no Congresso Nacional. Espero que agora saia do papel”, finalizou.

Rádio Cultura AM

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?