Sergipe Repórter

ESTÂNCIA: Empresário acusado de matar a própria esposa com golpes de faca está sendo julgado neste momento no Fórum Heitor de Souza

Crime de feminicídio aconteceu em abril de 2018, por volta das 19h.

O julgamento do empresário Gilvan Santos Souza acusado de ter matado a própria esposa Leda Passos, de 33 anos, em abril de 2018, na residência onde o casal morava no bairro Alagoas, em Estância, está em andamento no Fórum de Justiça Ministro Heitor de Souza no Município de Estância.

O julgamento popular que ocorre após (3) anos e quatro meses depois, tem protestos de mulheres, parentes de Leda Passos e dos estancianos que clamam por justiça.

Gilvan Santos Souza encontra-se preso desde o dia do crime que ocorreu após uma discussão do casal. Após o fato, o acusado ainda atentou contra a própria vida cortando os pulsos e precisou ser socorrido pelo SAMU sendo encaminhado ao Hospital Regional de Estância.

O júri está sendo composto por 4 homens e 3 mulheres e a primeira testemunha a ser ouvida, trata-se da jovem.

Testemunhas que foram indicados pelos advogados de defesa do empresário Gilvan Santos Souza também começaram prestar seus depoimentos.

Por volta das 13:00 horas o empresário Gilvan Santos Souza iniciou seu depoimento. Ele alega que descobriu uma traição dois meses antes do crime. Gilvan lembrou que nunca discutiu com a mulher antes disso, e destacou que duas testemunhas mentiram sobre as brigas anteriores. “Eu nunca bati em minha mulher”, disse ele.

Outras informações preliminares diz que o réu falou o seguinte.

Alegou traição e que a vitima o chamou de corno e ele perdeu a cabeça, no calor do momento a esfaqueou e depois atentou contra a própria vida cortando o pulso.

Acompanhando também pelo instagram do Diário Sergipano alguns trechos do julgamento.

O promotor Dr. Francisco Goes faz sua tese de acusação. “Nenhum crime é motivado por amor. Violência nunca é manifestada de amor”.

15h, Iniciou o pronunciando do advogado de defesa de Gilvan.

Condenem na medida de sua culpabilidade. Condenem na medida certa que ele fez”. Disse o advogado de defesa de Gilvan. Por Diário Sergipano.

Na réplica do representante da promotoria Dr. Francisco Goes, trás um depoimento de uma ex-namorada de Gilvan que alega ter sofrido agressões e ameaças por parte do réu no caso Leda Passos. A intenção do promotor é mostrar que o réu tinha uma conduta grosseira. Diz Instagram do Diário Sergipano.

O ato também tem o apoio de parlamentares de Estância como o vereador Kaique Freira e a vereadora Alinete Soares que disseram o seguinte.

“Há três anos, Leda foi vítima do machismo e do feminicídio, teve sua vida ceifada de maneira brutal. Às vésperas do julgamento do seu assassinato, presto a minha solidariedade à família pela dor irreparável. Que a justiça seja feita! Machistas não passarão”. Disse o parlamentar Kaique Freire.

“Na condição de mulher, única integrante feminina na Câmara de Vereadores de Estância, me sinto na obrigação de lutar contra todo tipo de crime contra as mulheres, por isso, me somei aos amigos e familiares de Leda Passos que hoje clamam por justiça na porta do Fórum Ministro Heitor de Souza, em Estância”. Alinete Soares.

Por: Washington Reis I SERGIPE REPÓRTER I Ferreira Santos

 

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?