Sergipe Repórter

Estão esquecendo o drama que vivemos’, diz governador da Bahia sobre pressão por carnaval

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), tem sido ríspido quando questionado sobre a confirmação do carnaval de Salvador, uma das maiores festas do país. O gestor disse que vem sofrendo grande pressão para anunciar o carnaval, mas deixou claro que não vai ceder e que o Governo da Bahia e Polícia Militar não apoiarão eventos de rua desrespeitando os decretos vigentes.

“Continuamos em torno de 2.500 casos positivos. Países estão fechando cidades quando aparecem cinco casos. Nós temos 2.500 casos ativos e a pergunta que tenho que responder neste momento é se teremos Carnaval, se vamos colocar 3 milhões de pessoas na rua. A gente precisa ter mais amor pelo próximo, atitudes mais solidárias. Há pessoas que, no anseio de realizar seu sonho festivo ou seu sonho empresarial, estão esquecendo o drama que a gente viveu por um ano e meio. Eu não colocarei a população em risco”, disse o governador, durante coletiva de imprensa na cidade de Camaçari, na Bahia, nesta quinta-feira, 18.

Rui Costa mostra preocupação com avanço da pandemia em outros países (Foto: PT)

A posição do governador freia a empolgação de muitos setores do trade turístico e foliões, que almejam o retorno do carnaval, que não acontece desde 2020.

Rui Costa fez questão de frisar que tem comunicado a todas prefeituras do interior baiano que não colocará aparato do Estado em festas de rua. “Eu não tomarei medida de liberação de Carnaval ou qualquer outro evento público e estou informando as prefeituras. Quem fizer atividade de rua, desrespeitando o decreto, não terá a participação do estado e não terá participação da Polícia Militar. Quero avisar a toda a população que não se coloque em risco, porque nós não apoiaremos esse tipo de eventos que não respeitam a vida humana e a saúde do próximo”, pontuou.

Na Bahia, os eventos de pequeno porte estão liberados, desde que tenham cumprimento de medidas sanitárias para evitar o contágio da Covid-19. Em Sergipe, os eventos sem restrição de público já podem acontecer, desde que tenham autorização da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?