Sergipe Repórter

Foram anos desafiadores, de suor, dedicação e amor”, diz Duda Lisboa sobre fim da parceria com Ágatha

Uma das mais fortes parcerias do vôlei de praia brasileiro chegou ao fim. A paranaense Ágatha Rippel e a sergipana Duda Lisboa, oficialmente, não vão mais jogar juntas. Elas entraram em quadra pela última vez no dia 14 de novembro deste ano, quando conquistaram o ouro na etapa de Itapema do Circuito Mundial.

Ao final da partida, Duda e Ágatha se abraçaram em momento de despedida e agradecimento. Através do seu perfil no instagram, Duda comentou o fim da parceria agradecendo a meia década de experiência.

“Chega até ser difícil de colocar em palavras tudo que aconteceu durante esses 5 anos. Mas antes de fazer um textão, a palavra que sempre levo comigo é gratidão. Por tudo que vivi e aprendi ao lado de todos vocês. Foram anos desafiadores, de muito trabalho, suor, dedicação e amor. Sabíamos que não seria fácil, mas nunca deixamos de colocar nosso 100%. Foi assim, até o fim do nosso time… o que mais me deixava motivada era acordar todos os dias e ir treinar sabendo que todos fariam o seu melhor. Irei levar nossa história para sempre em meu coração, porque foi muito especial vivenciar ao lado de todos vocês”, publicou Duda.

A parceria, ao longo dos cinco anos, se notabilizou por unir a experiência de Ágatha, que já vinha com uma medalha em ciclo olímpico, com a juventude de Duda Lisboa, que surgia como a grande promessa do vôlei brasileiro em 2017. Ambas disputaram as Olimpíadas de Tóquio, neste ano, mas acabaram não atingindo o objetivo de conquistar uma medalha.

Agora Duda retoma a parceria com Ana Patrícia, com quem já fez dupla nas categorias de base da Seleção Brasileira. Já Ágatha indicou que não pretende se aposentar e, com seus 38 anos, pretende iniciar nova parceria e continuar competindo em alto nível.

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?