Infectologista fala sobre cuidados ao usar máscaras de tecido

Infectologista fala sobre cuidados ao usar máscaras de tecido

Em meio à pandemia do coronavírus, a prevenção ainda é a recomendação de médicos e especialistas.

Por isso, lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel 70%, manter o isolamento social, são algumas barreiras para evitar a propagação do vírus, mas o uso das máscaras que antes eram utilizadas apenas pelos profissionais de saúde e pessoas com sintomas de gripe, hoje já faz parte da rotina da população, chegando a ter estoques zerados no mercado devido à grande procura. Pensando nisso, um novo modelo de máscara foi criado para suprir a necessidade das pessoas em se proteger da Covid-19, são as máscaras de tecido.

O próprio Ministério da Saúde (MS), recomenda à população o uso desse modelo simples confeccionado com tecido, deixando a prioridade das máscaras cirúrgicas e de maior proteção como a N95 para uso do profissional de saúde e sintomáticos do coronavírus. De acordo com a infectologista e coordenadora do Núcleo de Epidemiologia, Segurança do Paciente e Infecção Hospitalar (NESPIH), do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), Iza Fraga Lobo, a alternativa é importante para aquelas pessoas que não estão na assistência ao paciente e que precisam sair de casa por alguma necessidade.
“A máscara de tecido é para uso individual e lavável. Ela é para aquelas pessoas que estão em casa e que precisam sair para resolver alguma necessidade na rua ou para aqueles trabalhadores que não estão na frente da assistência ao paciente. Ela deve ser confeccionada na medida correta cobrindo boca e nariz, além de proteger a lateral do rosto. É importante ter mais de uma máscara para uso diário e ser trocada quando necessário. A lavagem deve ser com água e sabão deixando cerca de 30 minutos de molho, os tecidos devem ser leves para facilitar a respiração e deixar a pessoa de forma confortável, por isso o aconselhável são tecidos de algodão, TNT, tricoline. Essa é uma ideia de baixo custo e que ajuda na proteção contra o coronavírus durante a pandemia”, frisou a médica.

A profissional orientou também quanto à questão da manipulação das máscaras de forma correta.

“Vale lembrar que a orientação é não encostar as mãos na máscara e sim no elástico da orelha tanto para colocar, quanto para retirar a máscara. A lavagem das mãos também deve ser feita durante esses atos, se a máscara ficar úmida o ideal é trocar, por isso, é importante pelo menos ter duas máscaras à disposição”, explicou Iza Fraga Lobo.

Renda extra

Além de ajudar na proteção das pessoas contra a Covid-19, muitos aproveitam para garantir uma renda extra com a confecção das máscaras de tecido. A costureira Luana Assunção, juntou-se à irmã nessa luta contra o coronavírus e está comercializando o produto. São cores e estampas diversas, além de um manual de instrução com informações sobre o uso correto da máscara.

“Como trabalho com corte e costura, minha produção durante a pandemia do coronavírus foi baixando, daí, minha irmã deu a ideia de fazer as máscaras de tecido, já que foram autorizadas pelo Ministério da Saúde. Não pensei duas vezes e estou comercializando num precinho muito bom e acessível para que todos garantam a sua e se protejam. A minha é bem reforçada e vem com um folheto explicativo ensinando como usar, retirar e lavar a máscara”, ressaltou a costureira.

Fonte: SES
administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by