Sergipe Repórter

Irmã e cunhado são presos suspeitos pela morte de jovem carbonizada

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, 16, a delegada Jéssica Garcia deu detalhes sobre o andamento da investigação referente ao homicídio da jovem Verônica Elisiane Barbosa Mesquita, 23 anos, no município de Areia Branca.

De acordo com as informações policiais, a irmã e o cunhado da vítima foram presos suspeitos de envolvimento na morte da jovem. Ambos foram identificamos como Elissandra de Jesus Oliveira e Everton dos Santos Gois, ambos de 40 anos.

Segundo a delegada, a jovem de 23 anos foi morta a facadas no banco de trás de um veículo. “Logo depois o corpo é desovado no local onde foi encontrado pela Polícia”, salienta Jéssica Garcia. “De acordo com os relatos iniciais, ela já estava morta quando atearam fogo no corpo. O objetivo foi tentar apagar qualquer indício de autoria que pudesse identificar os autores do crime”, acrescenta a delegada.

A delegada diz ainda que a motivação para o crime foi dinheiro. “Elas trabalhavam juntas com agiotagem, emprestando dinheiro. Mas tiveram momentos de descontrole, gastando demais e perdendo a noção do que poderiam não gastar. Segundo o relato de uma das partes, a vítima [Verônica] estava ameaçando a irmã, e para não ser morta, a irmã resolveu matar primeiro”, resume.

Prisão

Durante a coletiva, a delegada contou que após o crime a irmã e o cunhado saíram de Sergipe e foram para Alagoas. “Eles foram presos ontem no início da tarde enquanto almoçavam em um restaurante próximo a Balsa de Penedo. Conseguimos prendê-los graças a ajuda da Polícia Militar de Alagoas. Assim que entramos em contato e explicamos a situação, os policiais já saíram em diligência para nos ajudar”, salienta a Jéssica Garcia.

Apesar das informações fornecidas, até o momento a delegada destaca que o inquérito policial ainda não está concluído e que outros detalhes do crime só serão divulgadas após conclusão das investigações.

Os suspeitos foram conduzidos para Aracaju, onde encontram-se custodiados. O veículo utilizado no crime também foi apreendido. A Polícia Civil aguarda os laudos do Instituto Médico Legal (IML) e da Criminalística para a conclusão do inquérito policial.

por João Paulo Schneider

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?