Sergipe Repórter

Maisa Mitidieri nega boatos de que disputaria mandato de deputada federal em 2022

Vive-se em 2021 um ano pré-eleitoral, no qual todos que querem disputar algum tipo de mandato em 2022 começam a aquecer as ações políticas com a finalidade de se viabilizarem.

Mas é também um ano de muita contorção de informações sobre os projetos de cada um. Nessa linha, muita gente vê seus planos sendo revirados e quem quer disputar, por exemplo, a reeleição de deputado estadual sendo colocado com a pretensão de federal.

Nesse cenário, um dos nomes que têm sido bastante citado é o da deputada estadual Maisa Mitidieri, PSD, que já afirmou não ter outro interesse que não seja o de disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa de Sergipe. Mas alguns lhe dão como uma pré-candidata a deputada federal.

“Diariamente recebo diversas mensagens perguntando se eu irei concorrer a uma vaga de deputada federal, mas acredito que ainda tenho muito a fazer aqui como deputada estadual, e é assim que quero continuar”, diz a parlamentar, cujo primeiro mandato foi obtido em 2018 e ela garante ter interesse em “continuar trabalhando e contribuindo para o Estado de Sergipe” através da Alese.  

Talvez essa boataria em torno de Maisa se agrave mais pelo fato de

o irmão dela, Fábio Mitidieri, PSD, que é deputado federal, ser muito propalado como pré-candidato a governador em 2022. Com isso, restam dúvidas de quem seria indicado para ocupar a vaga dele no DF.

Maisa admite que essa boataria pode estar mesmo nas possibilidades de o irmão estar fora da disputa federal. “Não é de hoje que vemos o fortalecimento do nome do Fábio para o Governo em todo o Estado e com isso abre-se espaço para questionamentos de quem ficará em seu lugar caso ele realmente dispute a vaga. Mas garanto que minha intenção é a de seguir fortalecendo o PSD em Sergipe e consolidar ainda mais o meu trabalho na Alese”, insiste Maisa. 

Como deputada estadual, a parlamentar vem realizando um mandato voltado à ampliação da representatividade feminina na política e na criação de políticas públicas na área da saúde mental, além de sempre atender às necessidades municipais junto ao Governo do Estado.

Fonte: Site JL POLÍTICA

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?