Maria do Carmo descarta disputar PMA, mas vê “chapa excelente” com Georlize e Emília

Maria do Carmo descarta disputar PMA, mas vê “chapa excelente” com Georlize e Emília

A senadora Maria do Carmo do Nascimento Alves, DEM, disse à Coluna Aparte nesta terça-feira, 12, de Brasília, que não tem a menor chance de ela vir a disputar a Prefeitura Municipal de Aracaju nas eleições deste de 2020.

Mas Maria do Carmo vê a delegada Georlize Oliveira, que José Carlos Machado, o presidente da Executiva do DEM no Estado, tem como a pré-candidata aracajuana, como “uma pessoa ativa” e admite até que daria boa uma dobradinha entre ela e a vereadora Emília Correa, Patriota.

A senadora Maria do Carmo nega uma pré-candidatura pessoal de prefeita a partir dos boatos de que Georlize Oliveira estaria só esquentando a vaga como a pré-candidata para depois lhe passar o posto e virar de fato a candidata a vice-prefeita. “Não, não. Não tem possibilidade de jeito nenhum de uma candidatura minha à Prefeitura de Aracaju”, avisa Maria.

“Olhe e repare: estou no terceiro mandato de senadora e este termina no dia 31 de janeiro de 2023. Pra eu ir para eu ir para casa, João vai ter de ir num avião adaptado. Que cabeça eu vou ter para estar me metendo em política, em campanha e com a administração e nem nada? Nenhuma”, diz a senadora.

Desde o mês de agosto do ano passado Maria do Carmo divide sua vida pessoal entre os cuidados com a saúde de João Alves Filho, o ex-governador e marido, e o mandato em Brasília. João vive num Home Care – atendimento médico – montado no apartamento funcional em que ela e ele moram no Distrito Federal. Ele quase vegetativo. Não reconhece nada e nem a ninguém.

“Está claro e exato que o 31 de janeiro de 2023 é o meu final de linha na política. Continuo pensando assim”, diz Maria do Carmo, relembrando que já prefixara essa data na Entrevista Domingueira concedida ao Portal JLPolítica no dia 4 de agosto de 2018.

A senhora tem energia e projeto pessoais para disputar um novo mandato em 2022?, perguntou-lhe o Portal à época. “Não, não. Em 31 de janeiro de 2023 eu estarei aposentada”, disse. Vai sentir saudade do exercício da atividade pública? “Vou sentir uma certa falta, porque esta é uma atividade que, embora estressante, me honra muito. Mas vou sobreviver”, emendou – reveja a Entrevista aqui.

A senadora Maria do Carmo classificou de “excelente” uma chapa que unificasse a vereadora Emília Correa e a delegada de Polícia Judiciária Georlize Oliveira. Mas admitiu dificuldade nisso. “Ah, seria uma ótima chapa. Mas Emília não topa ser vice de ninguém, pelo menos é o que ela tem dito”, diz.

“Seria uma também uma chapa excelente a de Emília tendo Georlize por vice. Não sei se suficiente para desbancar Edvaldo. Seria preciso se conversar com Georlize Oliveira para ver se ela toparia também ser vice de Emília. Acredito que não toparia não”, pondera a senadora.

“A Georlize Oliveira é uma pessoa muito ativa e está com muita vontade de trabalhar e tudo o mais. Não sei se vai dar certo”, diz ela. A Coluna informa à senadora Maria do Carmo que José Carlos Machado anda fazendo umas propagandas brabas dela por aqui.

“Que propaganda maldosa é essa?”, quer saber ela, rindo e em tom de ironia. A Coluna lhe diz que ele tem afirmado que ela vive uma grande animação para a política. “Ô, eu estou viva né!”, admite a senadora. Mas não pronta para mais uma disputa eleitoral.

Em 1996, ela tentou ser prefeita de Aracaju. A eleição de João Augusto Gama, MDB é época, não a permitiu. Mas dois anos depois – 1998 – Maria ganhou o primeiro dos três mandatos de senadora.

Fonte: JL POLITICA

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by