Mesmo após pressão internacional, lutador condenado é executado no Irã

Mesmo após pressão internacional, lutador condenado é executado no Irã

O lutador iraniano Navid Afkari foi executado no Irã neste sábado (12), segundo confirmou o relatório da mídia oficial do país.

Campeão mundial de luta greco-romana, ele foi enforcado em Shiraz, apontado por ter matado um segurança a facadas e por acusações ligadas a protestos antigoverno em 2018. O país vinha sofrendo muita pressão internacional pela não execução, o que não adiantou.

Organizações como o Comitê Olímpico Internacional (COI), a Associação Mundial de Atletas (AMA) e a Anistia Internacional já haviam se pronunciado contra, assim como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Mas neste sábado, o presidente do tribunal da província de Fars, Kazem Mousavi, confirmou a sentença.

Segundo a Anistia Internacional, o caso é cheio de erros. Navid teria feito uma chamada telefônica à sua família em 6 de setembro e dito que estava em uma ala de uma prisão de segurança máxima em Shiraz com condições precárias. Foi o último contato entre eles. As autoridades não forneceram informações sobre Navid e seus irmãos, Vahid e Habib, que também estariam presos em Shiraz.

A Suprema Corte rejeitou pedidos de revisão de pena, após alegações de que as confissões foram feitas sob tortura. Segundo informações de agências independentes locais, autoridades teriam sufocado o lutador com uma sacola plástica. Ele ainda teria apanhado e sido amarrado enquanto colocavam álcool em suas narinas.

O lutador Navid Afkari tinha 27 anos. Além da luta olímpica, ele também era conhecido por trabalhar como rebocador no Irã.

Com infomações do site I AJUNEWS I Foto Reprodução/Instagram

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by