Sergipe Repórter

Moradores denunciam descaso em complexo turístico de Estância

Moradores de Estância denunciam nas redes sociais descaso no complexo turístico do Porto d’areia. Eles alegam que a obra foi construída em março de 2015 que custou aos cofres públicos quase R$ 3 milhões de reais e que está abandonada pelo Poder Público Municipal como mostra as imagens fotografadas pelos moradores.

Na foto é possível visualizar aparelhos de academia ao ar livre enferrujados, quebrados e sem qualquer manutenção.

O local é um dos principais cartões postais da cidade que além de atrair turistas é bem utilizado pelos moradores para apresentações culturais e para o lazer. Recentemente foi eleito entre as sete maravilhas de Estância.

Alguns aparelhos faltam partes e outros estão enferrujados. De acordo com os frequentadores do local, os aparelhos estão precários e há muito tempo não recebem manutenção. Os aparelhos são fixados para atender as pessoas que não possuem condições de frequentar uma academia particular.

“Aqui habita a essência da nossa cultura junina concentrando os melhores fogueteiros do nosso município, onde a cultura do barco de fogo prevalece, precisamos manter nosso ponto turístico zelado pelo poder público municipal”. Contou um morador.

A reclamação não é recente como publicada no blog da jornalista Jussara Assunção no dia 10 de abril de 2017, dois anos após inauguração.

A obra trouxe dignidade aos moradores e virou uns dos locais mais visitados no município.

O complexo turístico de Estância foi inaugurado no dia 27 de março de 2015, e conta com uma estátua do Cristo Redentor e um Memorial a céu aberto do Barco de Fogo. Os caminhos de acesso ao Cristo foram executados sobre um piso pigmentado de concreto armado. Para a realização da obra foram investidos aproximadamente R$ 3 milhões, em recursos municipais.

Espaços verdes integram o complexo turístico com a implantação de vegetação rasteira e o plantio de palmeiras imperiais. Integra a urbanização um espaço para atividade física para adultos e crianças.

Sete Maravilhas

Recentimente a população de Estância constituída por associações, organizações não governamentais e instituições, escolheram dentre mais de vinte atrações regionais (cultural, material e imaterial), obras arquitetônicas e paisagem natural, as sete maravilhas estancianas. Esses potenciais atrativos ganharam placas explicativas e foram transformados em um roteiro turístico. Dentre esses espaços o complexo tem destaque privilegiado.

História

Situado em um bairro remanente de quilombo, o complexo circula a capela de São Pedro, um terreiro de matriz africana, o alto da Conceição com a imagem do Cristo Redentor, além de barracões de fabrico de fogos de artifício.

O local também foi onde nasceu Raimundo Souza Dantas (1923 – 2002), primeiro desembargador negro do Brasil, embaixador do Brasil em Gana e na Argentina. Também onde nasceu Mestre Paulo dos Anjos, importante capoeirista que construiu a história do movimento em Salvador e São Paulo.

VOCÊ NA REDAÇÃO

Para participar do Você na Redação, basta adicionar o número do nosso whatsapp 99822-6922 aos contatos e encaminhar textos, imagens, vídeos ou áudios. Flagrantes ou denúncias, o que considerar importante pode encaminhar para o Sergipe Repórter.

Por: Washington Reis / SERGIPE REPÓRTER (Imagens: seguidores)

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?