Sergipe Repórter

MP sugere multa ou serviço comunitário a suspeito de agredir jornalistas em Capela

Homem foi indiciado por ter arremessado pedras durante a tradicional Festa do Mastro

O Ministério Público de Sergipe sugeriu o pagamento de multa ou a prestação de serviço comunitário como pena para o acusado de agredir jornalistas durante a Festa do Mastro em Capela. A proposta foi divulgada nesta quarta-feira. 

De acordo com o documento, o homem foi indiciado pelo delito de lesão corporal leve, um ilícito de “menor potencial ofensivo”. Cabe à defesa do acusado aceitar uma dentre as sugestões oferecidas pela promotoria:

a) prestação de serviços comunitários durante 2 meses, por 4 horas semanais; 
b) prestação de serviços comunitários durante 1 mês, por 4h semanais e uma doação de sangue no Hemose; 
c) pagamento de multa no valor de um salário mínimo a uma instituição escolhida pelo Tribunal.

A proposta foi encaminhada para a Comarca de Capela, onde o caso está sendo julgado. Sendo aceita a proposta, o caso será arquivado.

Relembre o acontecido

Equipes de reportagem das TVs Atalaia e Sergipe cobriam, no dia 3 de julho deste ano, a tradicional Festa do Mastro, celebração religiosa e cultural que envolve sujar uns aos outros com lama durante o percurso. 

No entanto, a imprensa, que estava em cima de um caminhão, foi alvo não apenas da lama, mas de pedras, segundo o inquérito realizado pela Polícia Civil. 

O Sindicato de Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (Sindijor/SE) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) se posicionaram por meio de nota de repúdio. Além de lamentar o caso, as entidades orientaram que as empresas de comunicação repensem quanto à produção e execução de reportagens que coloquem em risco a integridade física dos seus funcionários.

F5NEWS

Related Articles

Posso ajudar?