Ocorrências atendidas pelos bombeiros não diminuem em Sergipe

Ocorrências atendidas pelos bombeiros não diminuem em Sergipe

Apesar das medidas de isolamento social e demais mudanças comportamentais em meio à pandemia de coronavírus, o número de ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) entre 18 de março e 18 de abril deste ano chegou a 509, praticamente igual ao quantitativo registrado no mesmo período de 2019, quando houve 508 atendimentos.

O somatório inclui atuações em atendimento pré-hospitalar (APH), orientações via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), busca e salvamento, incêndios, ações de defesa civil, acidentes automobilísticos e atendimentos feitos pelos guarda-vidas nas praias.

De acordo com o gestor do Centro de Suporte em Comunicação do CBMSE no Ciosp, capitão Jailson Chagas, houve uma queda principalmente nas chamadas para APH, incêndio em vegetação, ações de defesa civil e serviço de guarda-vidas, enquanto que aumentou significativamente o número de orientações dadas via Ciosp.

“Totalizou-se 131 casos desta natureza entre o período citado de março a abril de 2020, contra 91 computados no mesmo período do ano passado. As orientações via Ciosp são as chamadas resolvidas via telefone, em que o despachante BM orienta o solicitante em como proceder, sem que haja a necessidade de a guarnição do bombeiro ir até o local. São casos de denúncia, engasgo de crianças, vazamento de gás de cozinha etc”, explica.

Comparando-se as estatísticas de 2019 e 2020 para esse período analisado, percebe-se que os números de acidentes automobilísticos e incêndios urbanos mantiveram-se os mesmos ou aproximados. As ocorrências mais atendidas são de busca e salvamento, que envolve controle de insetos, contenção de paciente psicossocial, busca e salvamento de pessoa ou de animal, corte de árvore, tentativa de suícidio e retirada de anel.

“De 18 de março a 18 de abril deste ano, atendemos 276 ocorrências de busca e salvamento. No mesmo período do ano passado, esse total chegou a 282. O serviço operacional desempenhado pelo CBMSE se faz imprescindível nesse período atual, no qual foram mantidos os números de atendimentos feitos pelos bombeiros junto à população. É fato que o serviço do CBMSE não pára nunca. A população tem que ficar em casa, mas os bombeiros estão nas ruas sempre em prol da sociedade, para a proteção de suas vidas e de seus bens”, ressalta Chagas.

Fonte e foto: Ascom/CBMES

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by