Sergipe Repórter

Policial militar que matou colega de farda é expulso da corporação

O policial militar Bruno Campos Fernandes de Souza, acusado de matar o colega de farda, o soldado Alisson Farias de Souza, foi condenado a 13 anos e 23 dias de prisão em regime fechado, isso em 2018. Após a interposição de recursos, o processo foi completamente finalizado este mês. Não há mais a possibilidade de novos recursos. Com isso, o militar foi expulso da corporação. 

A assessoria de comunicação da PM de Sergipe informou que dará cumprimento à decisão. 

O policial militar Bruno Campos Fernandes de Souza, que é acusado de assassinar o colega de farda, Alisson Farias Souza, de 24 anos, por causa de uma vaga de estacionamento. O fato ocorreu em 2010, na Orlinha da Coroa do Meio. Os policiais estavam de folga quando a confusão aconteceu. Durante o desentendimento, houve troca de tiros, Alisson foi atingido e acabou vindo a óbito. Um terceiro policial foi ferido, mas sobreviveu.

Na época, Bruno Campos atuava no Batalhão de Rádio Patrulha e Alisson Farias trabalhava na Companhia de Polícia Militar de Canindé do São Francisco.

Foto: local do crime/ Infonet -2010

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?