Sergipe Repórter

Ponte vence, garante permanência na Série B e rebaixa o Confiança

Gol de Moisés no segundo tempo elimina risco de queda da Macaca e termina de empurrar Dragão para a Série C.

ALÍVIO E TRISTEZA

O duelo da tarde deste sábado, no Batistão, selou os destinos de Confiança e Ponte Preta na Série B do Brasileiro. Com um gol de Moisés no segundo tempo, a Macaca venceu por 1 a 0, pela penúltima rodada, e garantiu a permanência na segunda divisão, além de sacramentar o rebaixamento do Dragão para a Série C.

COMO FICA

O resultado leva a Ponte aos 46 pontos, abrindo cinco de vantagem para o Londrina, primeiro time do Z-4, com apenas mais três em disputa – ainda que o Vitória ganhe do CRB, no domingo, e chegue aos 43, a Ponte ficaria com quatro a mais que o Remo, que passaria a ser a ocupar a 17 ª colocação.

O Confiança, agora sem vencer há três jogos, fica estacionado nos 36 pontos, já sem chance de alcançar o Remo, primeiro time fora da degola, com 42.

NA AGENDA

Apenas cumprindo tabela, o Remo tem como último compromisso o ainda ameaçado Remo, em Belém, enquanto a Ponte fecha a campanha em casa contra o Coritiba, já garantido na elite e na disputa com o Botafogo pelo titulo. A princípio, todos os jogos da rodada final estão marcados para domingo, dia 28, às 16h.

PROFETA DA SALVAÇÃO

O gol que eliminou o risco de rebaixamento para a Ponte saiu dos pés daquele que tirou o time do sufoco por muitas vezes em 2021. Moisés chegou a ficar 14 jogos sem marcar, acabou com a seca contra o Londrina e neste sábado voltou a ser decisivo para a Macaca. Foi o sétimo gol na competição, o 13º na temporada.

Aos 28 min do 2º tempo – gol de dentro da área de Moisés da Ponte Preta contra o Confiança

PRIMEIRO TEMPO

O nervosismo pela situação dos times na tabela dominou o primeiro tempo. O Confiança até que tentava se impor, mas esbarrava nas próprias limitações. A Ponte, por sua vez, adotou a estratégia de evitar se expor sem necessidade e ficou esperando uma brecha do adversário uma bola parada, como a bicicleta de Yago Henrique após escanteio. Também na bola parada, Álvaro colocou Ivan para trabalhar, em cobrança de falta. Foram os principais – e únicos – lances ofensivos antes do intervalo. De resto, um jogo muito brigado, mas de pouca inspiração.

DEFINIÇÃO

Já no segundo tempo, a necessidade do Confiança deu as caras logo aos dois minutos, quando Caíque Sá acertou a trave em chute de fora da área. Os donos da casa partiram para cima, animando também a torcida na arquibancada. A Ponte demorou para sair do campo de defesa e foi levar perigo apenas aos 16 minutos, em finalização de Rodrigão defendida por Rafael Santos.

Com o passar do tempo, o desespero fez o Confiança se lançar ainda mais ao ataque. A Ponte se aproveitou dos espaços deixados e abriu o placar com Moisés, aos 28 minutos, invadindo a área e driblando Rafael Santos antes de tocar para o gol. O Confiança buscou uma pressão na reta final, mas sem sucesso.

*Com informações do GE Sergipe I Foto: FSF

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?