Sergipe Repórter

Prefeitura inseriu 50 mil alevinos na Lagoa dos Tambaquis

Com o objetivo de promover o controle biológico do caramujo hospedeiro da esquistossomose, a Prefeitura de Estância, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, realizou na manhã desta quinta-feira (11) o primeiro peixamento do ano na Lagoa dos Tambaquis, um dos atrativos turísticos da região litorânea do município de Estância.

A concretização do ato se deu em importante parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a qual forneceu 50 mil unidades de alevinos de tambaquis desenvolvidos na Estação de Piscicultura Betume, no município de Neópolis.

Segundo o superintendente da Codevasf, César Mandarino, já foram feitos três peixamentos na Lagoa dos Tambaquis atendendo pedido do atual prefeito municipal de Estância, “que se mostra preocupado com o combate do caramujo e o fortalecimento do turismo na região”, disse César.

O secretário Municipal de Meio de Ambiente, Joubert Denner, externou que o tambaqui tem duas importâncias: uma é o controle ambiental e a outra é o atrativo turístico. “O tambaqui passou a ser um atrativo turístico em que as pessoas vêm de longe para vê-lo de perto, até para acariciá-lo por ser um peixe dócil, manso”.

A Secretária de Cultura e Turismo do Município, Lidiane Nobre, reputou o ato como de grande impacto ambiental positivo por ver a lagoa com a presença de turistas que estavam encantados com os tambaquis existentes (adultos) e ficaram ainda mais felizes quando presenciaram a soltura dos alevinos que mediam cerca de 10 centímetros.

O vice-prefeito André Graça parabenizou a Codevasf por mais uma parceria com o município de Estância, bem como ressaltou outras já cristalizadas na aquisição de máquinas pesadas, pavimentação de povoados através de emendas federais.

O prefeito Gilson Andrade agradeceu a parceria da Codevasf, falou da importância do peixamento no controle do caramujo e da esquistossomose, reputou como ação de saúde publica, de controle do meio ambiente, bem como reconhece que a lagoa dos tambaquis é um atrativo potencial do turismo na região e fez um apelo: “Denunciem a pesca predatória dos tambaquis, denunciam à Secretaria de Meio Ambiente, como também denunciem para a polícia”.

O ato contou com a presença do superintendente da Codevasf em Sergipe, Cézar Mandarino; do prefeito municipal, Gilson Andrade; do vice-prefeito, André Graça, de secretários municipais e turistas.

Secom PME

Related Articles

Abra aqui
Posso ajudar?