Sergipe Repórter

PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência e lança Geraldo Alckmin (PSB) como candidato a vice

PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência e lança Geraldo Alckmin (PSB) como candidato a vice

PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência e lança Geraldo Alckmin (PSB) como candidato a vice

O PT oficializou a pré-candidatura do ex-presidente Lula e do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) para concorrerem à Presidência.

O lançamento foi em um centro de convenções, na Zona Norte de São Paulo, na manhã deste sábado (7). A chapa Lula-Alckmin conta ainda com o apoio de cinco partidos – PCdoB, PSOL, Rede, Solidariedade e PV. No palco, estavam políticos de centro-esquerda, como a ex-presidente Dilma Rousseff e a deputada federal Luiza Erundina. Esta é a primeira chapa a anunciar o nome do candidato a vice.

Geraldo Alckmin discursou por vídeo chamada porque está com Covid, e ressaltou que as divergências do passado não o impediram de se aliar a Lula e trabalhar por mudanças.

“Números diferentes, quando somados, não diminuem de valor. Pelo contrário, elevam a sua grandeza. Essa lógica aplica-se também à política. A democracia é marcada, sim, por disputas, disputas fazem parte do processo democrático. Mas acima das disputas, algo mais urgente e relevante se impõe: a defesa da própria democracia”, diz Alckmin.

Lula começou a vida pública como sindicalista no ABC Paulista, e ajudou a fundar o PT, nos anos 1980. Em 1986, elegeu-se deputado federal, e participou da Constituinte. Após três derrotas, foi eleito presidente da República em 2002, e reeleito em 2006, com 58 milhões de votos.

A candidatura de Lula se tornou possível, nessas eleições, porque o Supremo Tribunal Federal anulou as condenações dele, na Lava Jato, por considerar que a 13ª Vara de Curitiba era incompetente para julgar as ações. O STF também considerou que Lula não teve direito a um julgamento justo, porque o juiz Sergio Moro foi parcial na condução do processo.

Lula discursou por 46 minutos. Ele citou as realizações de seus dois governos, falou da necessidade de o país voltar a crescer e defendeu a democracia.

“Queremos unir os democratas de todas as origens e matizes, das mais variadas trajetórias políticas, de todas as classes sociais, de todos os credos religiosos para enfrentar e vencer a ameaça totalitária, o ódio, a violência, a discriminação, a exclusão que pesam sobre o nosso país. Queremos construir um movimento cada vez mais amplo de todos os partidos, organizações e pessoas de boa vontade, que desejam de volta a paz e a concórdia ao nosso país. Esse é o sentido da nossa união. Da união progressista que envolve os companheiros do PT, PCdoB, PV, PSB, PSOL, Rede e Solidariedade. Todos dispostos a trabalhar. Não apenas pela vitória de 2 de outubro, mas pela reconstrução e pela transformação do Brasil, que será mais difícil do que ganhar as eleições. Tenho orgulho e muito orgulho de contar com o então companheiro Geraldo Alckmin nessa nossa jornada”, diz Lula.

Também já oficializaram as pré-candidaturas à Presidência da República:

  • O PL, com Jair Bolsonaro;
  • O PDT, com Ciro Gomes;
  • O PSDB, com João Doria;
  • O MDB, com Simone Tebet;
  • O Avante, com André Janones;
  • O Unidade Popular, com Leonardo Péricles;
  • O PSTU, com Vera Lúcia;
  • O PCB com Sofia Manzano;
  • O Democracia Cristã, com José Maria Eymael;
  • O Novo, com Felipe D’Avila;
  • E do União Brasil, Luciano Bivar.

Por Jornal Nacional

Related Articles

Posso ajudar?