Sergipe teve 150 mortes violentas no primeiro bimestre de 2020

Sergipe teve 150 mortes violentas no primeiro bimestre de 2020

O primeiro bimestre deste ano em Sergipe teve 150 mortes violentas no mês de fevereiro, conforme apontou o Monitor da Violência produzido pelo G1. O aumento foi de 7,3% em relação ao mesmo período do ano passado, que teve 139 casos.

Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

O número é similar ao panorama nacional, que registrou um crescimento de 8%. Em janeiro, o número de mortes no estado foi de 82. A taxa para o mês é de 3,57% de mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. No mês seguinte, foram 68 mortes violentas, representando uma taxa de 2,96 para o mesmo grupo.

O que diz a SSP?

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) informou que nos últimos quatro anos, houve seguidas reduções nos números de homicídios e demais crimes violentos. Entretanto, reconheceu o novo aumento de casos no primeiro bimestre de 2020 e acrescentou que o fenômeno segue uma tendência nacional.

A SSP disse ainda que secretários de segurança pública de todo o país já demonstram preocupação com o segundo bimestre do ano, pois, seguindo as recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) durante a pandemia do novo coronavírus, está havendo escalada na liberação de presos. No estado, o número de presos liberados já chega a 400.

Panorama no país

De acordo com a ferramenta, houve 7.743 mortes violentas no primeiro bimestre de 2020. No mesmo período do ano passado, foram 7.195.

A alta no primeiro bimestre deste ano foi puxada pelo Nordeste, região que, sozinha, teve um aumento de 22,7% no período em comparação com o ano passado. Foram 3.428 assassinatos em janeiro e fevereiro de 2020, contra 2.793 de 2019. No total, foram pelo menos 635 mortes a mais. O Ceará foi o estado com a maior escalada de violência.

O Monitor da Violência é uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Por G1 SE / Arma de fogo — Foto: TV Globo/Reprodução/Arquivo
administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by