TSE estuda votação por celular para substituir urnas eletrônicas em 2022

TSE estuda votação por celular para substituir urnas eletrônicas em 2022

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, estudou algumas propostas de sistemas alternativos de votação online, como por aplicativo de celular ou sites, neste domingo (15), para possivelmente substituir as urnas eletrônicas em 2022.

“Nós convocamos empresas de tecnologia a apresentarem soluções tecnológicas para que a votação possa ser feita pelo próprio dispositivo do eleitor, seja seu telefone celular, seja seu tablet ou eventualmente seu computador”, explicou Barroso. “O objetivo, portanto, é esse: baratear o custo da eleição digital brasileira e evitar as complexidades que a cada dois anos nós temos com procedimentos de licitação”, completou.

O projeto Eleições no Futuro, lançado pelo TSE, abriu o edital de chamamento público, em setembro, para que empresas apresentassem propostas de votação online. De acordo com Barroso, as propostas serão analisadas por uma comissão do órgão. Caso alguma seja considerada satisfatória, poderá começar a ser implementada já em 2022, gradualmente.

Segundo o TSE, 31 empresas enviaram sugestões, mas apenas 26 estão fazendo demonstrações neste domingo (15). Barroso e o vice-presidente do TSE, Edson Fachin, conheceram quatro delas, em Valparaíso (GO). As demais apresentações estão sendo feitas em São Paulo e Curitiba.

Por Fernanda Souto  I AJUNEWS    Foto Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

administrator

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by