Sergipe Repórter

Última testemunha será ouvida sobre desvio de combustíveis na PM

Acontece nesta sexta-feira, 21, mais uma oitiva do caso de desvio de combustíveis na Polícia Militar em 2017. A audiência, que está marcada para ocorrer às 10h45 na sexta vara criminal do Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju, ouvirá a última testemunha arrolada pelo Ministério Público.

Em entrevista ao programa Alerta 99, da Rádio Fan FM, a defesa do sargento Roberto disse que até o momento nada ficou comprovado. “Desde 2018, nada ficou comprovado sobre o sargento Roberto ou qualquer integrante da Polícia Militar do Estado de Sergipe desse suposto caso de desvio de combustível. A defesa do sargento está tranquila quanto a inocência dele e vamos esperar mais uma vez a oitiva e estamos tranquilos quanto a isso”, disse o advogado do sargento, Aloísio Vasconcelos.

Ainda de acordo com o advogado, após a audiência, a defesa fará a indicação de sete testemunhas. “Todas as testemunhas informaram que não houve nenhum desvio. O gerente do posto da época disse que não conhecia o sargento. Essa é uma denúncia vazia com objetivo de macular o sargento e a corporação’, afirma.

Relembre

O inquérito é um desdobramento da investigação sobre o desvio de combustíveis da frota da Corporação, iniciada pela Secretaria de Segurança Pública e pela Corregedoria Geral da PM, após uma denúncia anônima registrada ano passado e encaminhada à Justiça Militar.

De acordo com a denúncia, o cartão Rede Vale Card, utilizado para debitar o valor do combustível que abastece as viaturas, estava sendo utilizado irregularmente e o valor era devolvido para os militares.

A denúncia indicou que um sargento da PM e duas frentistas estariam envolvidas no suposto desvio milionário.

Com informações do Portal FANF1

Related Articles

Posso ajudar?